A criminalidade, seus executores e a falta de respeito às leis; a sociedade pede: Reformas já.

0
262
Paulo Barbosa

Muitas pessoas de hoje, talvez nunca ouviram falar dos bandidos mais famosos do Brasil: Mineirinho, Cara de Cavalo, 7 dedos e Cabeleira, estes são alguns deles, havia também um baderneiro chamado de “Madame Satã”, rei da navalha, lenço de seda no pescoço, muito bom de briga, e vivia pelos lados da Lapa no Rio de Janeiro. Na realidade não eram tão bandidos assim eram mais “malandros”, bons de conversa, obtinham tudo que queriam sem muita violência, apenas Mineirinho, Cara de Cavalo, 7 Dedos e Cabeleira, costumavam assaltar caminhões carregados de gêneros alimentícios e distribuíam pelas família pobres das favelas do Rio de Janeiro. Mas eles temiam as leis e a polícia e o CPB era o antigo.
A coisa hoje mudou, a bandidagem tomou conta das favelas, hoje chamadas de morros ou comunidades, a policia para entrar em um lugar desses encontra uma resistência muito grande, onde não se respeita nem as leis e nem a policia. Saímos do Rio de Janeiro e retornamos ao dia a dia de Eunápolis, extremo sul da Bahia, pouco mais de 100 mil habitantes e tida recentemente como a pior cidade para um jovem viver por ser a cidade mais violenta do Brasil. Mas é isto mesmo, um país que tem tudo pra ser o melhor do mundo, se perguntar em uma escola, a vários alunos, o que o Brasil exporta ele vai responder futebol e samba e, nós completamos, cachaça, bunda, a prova disto uma mulher saiu do Brasil e foi ser difamada e humilhada lá fora e ainda pelo Cristiano Ronaldo e ainda acha graça, foi mostrar a sua bunda pro mundo inteiro.
Se Charles De Gaulle, ex Presidente Francês ainda fosse vido, ele repetiria: “Eu não disse que o Brasil não é um país sério?” e, nós tivemos de dormir com esta e não pudemos falar nada e isto foi dito a muitos anos atrás. Imagina um prefeito que desvia verba da saúde e da educação, o TCM rejeita as contas e ele segue como se não tivesse acontecido nada. Um prefeito mesmo preso foi eleito, depois de ser acusado de ter mandado matar funcionários do Ministério do Trabalho que investigavam “trabalho escravo”, os supostos mandantes estão soltos, mesmo os executores tendo denunciado e incriminado todos eles.
Nos brasileiros, precisamos nos tornar mais sérios e patriotas, armar uma situação a nível nacional e parar o país, obrigar o Congresso Nacional a fazer as reformas necessárias para tornar este país um Brasil mais sério, o Brasil hoje é o maior produtor de grãos do mundo, o maior exportador de carne do mundo, o maior criador de gado do mundo e é o mais corrupto do mundo. Se o Brasil acabar com apenas 50% da corrupção política do país, a nossa educação e a nossa saúde, irão melhorar 200%, mas ao Congresso Nacional não interessa as reformas, se isto acontecer, vai ficar difícil de a maioria do Congresso Nacional não se reeleger, até Cuba, uma ilha que os Estados Unidos isolou, tem a melhor saúde do mundo e agora vai exportar tecnologia humano-cientifica para o Brasil.
Em Eunápolis a bandidagem começou a matar policiais, uma guerra entre as forças de segurança e as forças contrárias que aos poucos vão tomando conta de tudo, lei do silencio, toque de recolher, morte de jovens a qualquer hora do dia ou da noite, a policia quer fazer alguma coisa, mas esbarra nas leis feitas absurdas, pelo Congresso Nacional e acaba não podendo trabalhar, de um lado as leis falidas de um país que quer ser soberano, um gigante que continua adormecido e do outro, os Direitos Humanos. Gostaria de saber se um representante dos direitos humanos foi até a viúva ou aos filhos do perito da policia civil morto, e perguntou se eles precisavam de alguma coisa, mesmo que não.
É por isto que eu decidi ser jornais e não ser policial, se fosse comigo, quando um representante dos direito humanos viesse saber de um bandido, eu o algemaria em sua mão e mandaria ele levar o bandido pra casa. Eu seria processado e perderia o emprego, mas o faria, em nome da dignidade de um país que é vendido lá fora pelos políticos e representantes, como sendo o país das maravilhas, mas quando vem um artista e quer filmar em um morro do Rio de Janeiro, a polícia tem que pedir permissão aos donos do morro, se não, não filma, que maravilha, é o velho ditado: ” Por fora bela viola, por dentro, pão bolorento”.
Tem hora, que temos de desejar uma nova revolução militar, fechar o Congresso Nacional, criar uma junta nacional constituinte, mudar em muito a Constituição de 88, mesmo que leve uns 3 anos, mas quando ficar pronta outra vez, que pelo menos seja algo em que o Brasileiro possa acreditar, por que quando muita gente fala que não acredita na justiça ou nas leis, deverias, quando criticam Promotores e Juízes, deveriam na realidade aprenderem a votar, para evitar colocar no poder aspirantes de lobos, vestidos na pele de cordeiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui