Mais um crime é registrado na cidade, morto já era conhecido da polícia.

1
262

Alisson morto em sua cadeira de rodas na porta do bar     (foto Pbarbosa)
Alisson morto em sua cadeira de rodas na porta do bar (foto Pbarbosa)

Na tarde desta 2ª feira 12/05, por volta das 16hs, a policia registrou na rua Marcílio Dias no Pequi, mais um assassinato, mas que também pode ser chamado de “cobrança final”, já que a vítima, estava em uma cadeira de rodas, devido a um tiro recebido da policia em um assalto que ele tentou fazer no Pequi em uma casa lotérica e não conseguiu. À época do assalto Alisson morava na rua Ouro Preto 197 no Itapoã, não se sabe se o endereço ainda é o mesmo, Alisson é natural de Ilhéus.

Alisson Santos Cardoso hoje com aproximadamente 24 anos, em 22/10/2012, juntamente com Johnatan Rodrigues Santos hoje com aproximadamente 22 anos, tentaram assaltar a referida lotérica e só não conseguiram devido ao fato de o cofre ser do tipo “boca de lobo” e como eles não conseguiram  levar a grana e nem as pratas, Johnatan acabou preso convencido pelo funcionários da lotérica, mas Alisson saiu armado e acabou sendo baleado pela policia, não morreu mas ficou paraplégico, e foi em cima da sua cadeira de rodas que ele recebeu vários tiros em um bar no Pequi, segundo informações 3 tiros nas costas, 1 na cabeça, 1 na orelha esquerda, 1 no ombro direito e 1 na nuca.

Nas paredes do bar, haviam buracos profundos de bala, 1 perto da grade de uma janela, e outro peto do orelhão. As informações dão conta de que Alisson chegou em um carro prata e depois dos tiros o carro evadiu e não ficou ninguém para falar do crime. Embora pessoas tenham tentado esconder os fatos, a reportagem apurou com algumas pessoas que ele poderia estar invadindo território alheio, e todo mundo sabe, que, invadir território a cobrança é violenta.

Alisson morreu na hora em que foi baleado em sua cadeira de rodas debruçado sobre os joelhos. A Bahia é palco de mais de 34 mil mortes segundo foi dito em uma reunião politica no ultimo domingo, e este é mais um crime que aumenta as estatísticas que o governo tenta jogar para debaixo do tapete, para esconder a realidade da falta de segurança no Estado.

Mais detalhes sobre Alisson e o assalto frustrado, acessem este link da matéria so assalto a lotérica:  http://www.rota51.com/ler/index.php?id=2138

[nggallery id=232]

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui