EXCLUSIVO “Conversa com, o Ministério Público” um diálogo altamente necessário.

0
280

Autoridades presentes ao encontro com o MP (foto Pbarbosa)
Autoridades presentes ao encontro com o MP (foto Pbarbosa)

Em muitas matérias feitas pela reportagem do rota51.com, em relação a determinados casos, sempre a reportagem cita, que quando necessário e em situações extremas, o Ministério Público precisa ser provocada, precisa ser procurado e se as denuncias forem feitas, a “COISA”, toma outro rumo, a citação não é para amedrontar ninguém, prefeitos, vereadores, empresários, ou o que o valha, pode até ser um vizinho mal educado, o MP não é um bicho papão, mas se provocado, ele vai tomar providencias e muita gente vai se lamentar de não ter dado ao MP a devida importância.

Na manhã desta 5ª feira, 22/05, representantes do MP baiano estiveram reunidos no auditório do IFBA, para uma conversa fraca, amigável e instrutiva, sobre o que é o MP e, sobretudo a sua influência jurídica e dentro da lei, quando alguém sai dos trilhos, são prefeitos que metem a mão no dinheiro público, são presidentes de Câmara que se esbaldam com o dinheiro público e quando o MP, toma providencias, buscando inibir as improbidades administrativas, o MP nunca presta, o Promotor que se candidatar a prefeito, o promotor não deixa o prefeito trabalhar, mas quando a barriga dói, todo mundo busca o lenitivo para sua doença e, é exatamente o Ministério Público que busca sempre colocar a casa em ordem.

Na abertura do encontro, Dr. Dinalmari o promotor deste evento na cidade, fez uma preleção mostrando as atribuições do MP, no meio ambiente, na defesa do menor e do adolescente, na saúde, na segurança, enfim, em todos os setores da vida publica ou privada, mas sem perder o foco de fazer  justiça. Em seu pronunciamento Dr. Dinalmari disse apenas das dificuldades em fazer com que os processos evoluam, pois quando chega ás mãos do Juiz, pelo abarrotamento de outros processos, o que diz respeito a crimes contra  Fazenda Pública, acaba parando e que é preciso de um juiz da fazenda pública, exatamente para julgar estes casos e mostrar a justiça para os mal intencionados. No caso o Dr. Dinalmari citou o processo de afastamento do ex prefeito Robério Oliveira ao final do seu mandato, causando  a este, a condenação em duas instâncias em Salvador.

Depois da apresentação de Dr. Dinalmari, falaram  Dr. Marcio Fahel que argumentou que a o principio básico da ação do MP é integrar a comunidade às ações do MP nunca de forma articulada, mas em rede, em parceria e do forma organizada, para minorar as situações  da saúde, educação, transporte coletivo, transporte escolar, e a capacidade em dialogar para solução de problemas simples e os mais complexos.

Esta integração inclui PM, Policia civil, TCM e MP tudo isto sem perdera a área de atuação das instituições, com o compromisso do MP estar sempre junto a comunidade, como forma de aperfeiçoar as atividades. Dr. Eliomar ao falar disse que a Constituição de 88 veio dar ao MP o poder que ele tanto precisa pra defender o povo brasileiro.

Outra a se pronunciar foi a MM. Juíza Dra. Michele Quadros, que disse estar sempre a disposição da justiça e que tem nos promotores de Eunápolis, principalmente em Dr. Dinalmari com quem trabalha diretamente um parceiro excelente.

Outro a se pronunciar foi o promotor, Dr. Marcelo Guedes que passou um vídeo dividido em vários trechos onde mostrou as áreas de atuações do MP, tais como: exploração sexual,  como ato grave, sendo que estas ações estão sempre escondidas dentro da própria casa, causadas por um pai, padrasto, irmão, primos e vizinhos em muitos casos. Nos crimes conta a fazenda pública, citou a falta da Vara da Fazenda Pública, que quando é inexistente, o condenado nunca paga as multas impostas a ele.

Lucas Leite foi o vereador que esteve presente e representou o Presidente do legislativo eunapolitano Osvaldo pereira dos Santos, exatamente pelo fato de ser esta 5ª feira, dia de sessão da CME. Embora alguns vereadores devessem estar presentes, para aprenderem um pouco mais de leis e não serem tão coniventes com atos corruptos.

Depois de todos falarem, chegou o 3º momento do ato, quando o Dr. Márcio começou a responder a todas as perguntas feitas pelos presentes no auditório, que foi desde a saúde, como perguntou Cristobaldo mais conhecido como “Nininho” em relação ao conselho de saúde até adoção de crianças. O tempo foi muito proveitoso, uma pena que o eunapolitano não dá muita importância a atos como este, e depois quando uma situação bate na porta de muitos, eles ficam sem saber onde vão e a quem pedir socorro, mas mesmo assim valeu a presença de homens da lei como o Dr. Márcio Fahel Procurador Geral do MP da Bahia: o Secretário geral da entidade Dr. Edvan Lousado; Dr. Marcelo Guedes Coordenador de Gestão estratégica do MP e o organizador do evento do evento Dr. Dinalmari Mendonça Messias, representando a OAB Dr. Antonio Apóstolo, representando os magistrados esteve a Dra. Michele Quadros, Dra. Renata Lacerda da Ouvidoria Municipal, alunos do 4º ano de administração do CETEP/Costa do Descobrimento, Dr. João Alves Neto, Damiana Alcântara representando o STTR e CMDCA, Dra. Emília da APAE  e a presidente da entidade Sônia Jardim, Dr. Ronaldo Santana auditor substituto do conselho do TCM, Dr. Ezequiel Mizhai inspetor do CREA, Dra. Edilene Lousado Secretária Geral do MP, estudantes de almoxarifado do SENAC/PRONATEC, além do Dr. Rodrigo e Dra. Valéria, todos com as suas atenções voltadas ao evento, de onde saíram várias ideias e que serão amplamente estudadas.

[nggallery id=258]

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui