XXVII Encontro regional de educadores do MST.

0
280
Preto do MST, Mauro Borges do MA, vereador ucas Leite e Zé Orlando - fotos Pbarbosa
Preto do MST, Mauro Borges do MA, vereador ucas Leite e Zé Orlando – fotos Pbarbosa

Aconteceu na área externa do ginásio de Esportes Antonio Carlos Magalhães, o 27º encontro regional de educadores do MST, quando foram tratados assuntos pertinentes ao setor e sobr4etudo para uma melhor capacitação dos professores da área rural que lecionam em acampamentos e assentamentos do MST em toda a região.

A reportagem falou com a coordenadora  Eliana Oliveira,  que é a coordenadora regional de educação do MST, que falou do tema deste ano que é: Desafios e perspectivas  das escolas do MST, de acordo com Eliana ao todos são 380 professoras sendo que neste encontro estiveram presentes 260 professoras, Eliana ainda falou que em termos de educação, atualmente existem  27 escolas, sendo 20 delas do fundamental 1 até o 9º ano,  e 7 escolas de ensino médio e que, as maiores preocupações atualmente é o transporte escolar e a construção de escolas. Na oportunidade,  falou a todas elas Murilo Brito que é da direção nacional do PT.

Murilo Brito direção nacional do PT   fotos Pbarbosa
Murilo Brito direção nacional do PT fotos Pbarbosa

Por outro lado outro entrevistado foi o coordenador Preto, que falou sobre os assentamentos e acampamentos, sendo que na região ao todo são 23 assentamentos e 27 acampamentos agrupando em todos eles 1700 famílias.

Segundo Preto, na administração anterior, todos os pedidos feitos foram negados e as escolas e alunos ficaram em sérias dificuldades, mas depois que assumiu a administração municipal, o governo de Neto Guerriere, atendeu a todas as reivindicações, construção de escolas, postos de saúde e contratação de professores e com isto, Neto Guerriere está prestando um excelente serviço aos assentados e acampados.  Isto, a saber, que as escolas de 1º e 2º graus é de obrigação dos municípios e do ensino médio do Estado.

Ocupação de áreas.

Ao ser indagado sobre invasões de terras, que Preto, prefere chamar de ocupação, no caso uma fazenda de café em plena colheita, Preto disse que não é bem assim como foi mostrado pela televisão, segundo ele a fazenda está a 8 meses sem pagar os 240 empregados tanto em Itamaraju e Teixeira de Freitas e, que pertencem ao conjunto JV.

Preto disse que a Veracel liberou 4 mil há para o MST, onde serão assentadas 2 mil famílias, mas que os Gov. Federal e Estadual e o INCRA, já estão em negociação para as regiões de Eunápolis e Cabrália. Segundo Preto, a Veracel irá receber o valor justo pelas terras ocupadas inclusive pelo asfalto que embora não exista mais, mas, que foi feito, no caso o assentamento 25 anos, como também deverá receber o pagamento a empresa Suzano em Mucurí e Teixeira de Freitas.

Por outro lado a reportagem do rota51.com falou sobre a produção do MST que nunca aparece, porém Preto, disse que realmente a produção precisa de maior visibilidade, e que o governo Neto Guerriere, disse que irá, ajudar em muito neste sentido, quando deverá construir uma espécie de mercado às margens da rodovia BR101. Preto ressaltou que a administração de Neto Guerriere, está  ajudando muito, construindo escolas e dando total assistência a todos, o que não aconteceu na administração anterior.

Estiveram no ginásio AC no Centauro, o coordenador regional do MST Preto, o integrante da direção nacional do PT Murilo Brito, Evanildo Costa da direção geral do MST para o sul e extremo sul da Bahia, e José Carlos filho participante ativo do movimento. Na oportunidade estiveram presentes o vereador Lucas Leite, o Secretário de meio ambiente Mauro Borges, o representante do sindicato dos radialistas Jose Orlando, para esta 6ª feira está sendo esperada a presença do deputado e líder do MST  Valmir Assunção.

 

[nggallery id=381]

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui