Magistrados de Eunápolis querem trabalhar, mas o Estado atrapalha.

0
174
Dr.Otaviano Sobrinho MM Juíz diretor do fórum da cidade
Dr.Otaviano Sobrinho MM Juíz  em apoio total à campanha

Juízes da Bahia e especialmente de Eunápolis estão em franca campanha para  um melhor aparelhamento  do judiciário baiano, onde  os juízes querem trabalhar, querem mostrar para a sociedade que o emperramento dos trabalhos não dependem deles, mas sim da necessidade de um executivo que seja mais autentico, que assuma melhor as suas responsabilidade para com o povo em geral, quando se diz povo, leia-se:” eleitores, cidadãos, sociedade, violência” e a necessidade de uma maior celeridade no andamentos dos processos  que aos poucos vão emperrando e abarrotando as prateleiras  do fórum que já passou da hora de ter suas instalações redimensionadas, ou seja, como o espaço é grande, a construção antiga também já deveria ter sido ampliada, para dar mais conforto a juízes, promotores, advogados, réus em audiência e julgamentos, e aos demais cidadãos que vão ao fórum em busca de outros serviços.

A sociedade brasileira hoje, não sabe e nem procura saber, quais as reais funções do judiciário, cita-se algumas, para que todos tenham a dimensão exata do que é este poder; quando nasce uma criança, precisa do judiciário para a expedição de uma certidão, quando morre uma pessoa, precisa do judiciário para a certidão final, quem compra uma tv ou qualquer aparelho e este não funciona e a loja começa a prejudicar o comprador, é o judiciário quem resolve o problema, é o judiciário quem julga um assassino e condena o réu, ou absolve o réu de um crime a ele imputado, enfim, como são 3 os poderes nacionais, o legislativo, o executivo e o judiciário, quem mais sofre nesta história é o judiciário.

Quando um Presidente de Câmara ou um prefeito, metem a mão no dinheiro do povo, é o judiciário quem coloca ordem na casa, mas com a corrupção politica na qual o país está totalmente envolvido, para os políticos corruptos o judiciário não presta, não vale nada, mas é o Poder Judiciário, Promotores e Juízes,  que ainda fazem o possível para defender o povo em suas atribulações.

A campanha e a AMAB

Esta campanha do judiciário baiano  tem o patrocínio da AMAB, Associação de Magistrados da Bahia, buscando mostrar ao povo que o chefe do executivo baiano, não está nem aí para os homens que representam e executam  as leis que o Congresso Nacional faz, vota e aprova. A crise do judiciário baiano que há muito vem emperrando a ação dos magistrados, evitam que processos sejam julgados com mais celeridade e com isto processos antigos ficam parados sem imaginar os processos que são recebidos todos os dias, isto sem contar com os processos da fazenda pública,  que estão praticamente todos parados por falta de condições de trabalho.

Eunápolis é uma comarca que deveria ter hoje 13 juízes, e cada um com no mínimo 13 servidores concursados e formados para apresarem mais as coisas, pois, para  fazer andar os 30 mil processos, são apenas 11 funcionários, sendo que a Prefeitura arca com os salários e cede á justiça de 36 a 40 funcionários, apenas para calçar ainda mais esta matéria, a prefeitura para ajudar na segurança da cidade ainda paga o aluguel da casa de praticamente todos os delegados da policia, isto porque o Governo do PT, joga nas costas do Prefeito esta incumbência que é exclusiva dele, o Governador Wagner além de não repassar os 6% devido como deveria fazer ou seja da arrecadação bruta, ainda relega a um 3º plano a segurança da região e, faz o repasse do mínimo possível, dinheiro ninguém vê a justiça tão necessária menos ainda, ou seja, o mínimo que o esforço humano faz para que a lei não fique sem ser praticada.

Dr Otaviano e Dr João Alves recebendo a imprensa no intervalo das muitas audiências do dia.
Dr Otaviano e Dr João Alves recebendo a imprensa no intervalo das muitas audiências do dia.

Para que se tenha uma ideia, estes 6% deveria ser da arrecadação bruta, pois assim, cada diretor do fórum, administraria a casa, promoveria concursos e teria servidores melhor orientados, como por exemplo, um processo que precisa ser enviado ao promotor para que este analise e dê vistas, o funcionário não treinado, primeiro tem que perguntar ao juiz o que fazer com o referido processo, um servidor concursado e devidamente treinado, enviaria o referido processo, dando a este mais celeridade e desta forma a sociedade ficaria melhor servida, enquanto do jeito que aí está, uma tartaruga cansada às vezes vai mais depressa e, tudo isto porque o executivo estadual, faz a sua politica partidária, faz a sua politica pessoal, mas esquece que a sociedade precisa da lei e que seus executores precisam de condições de trabalharem para que a lei chegue uniformemente a todos os cidadãos.

Campanha para um Judiciário mais célere, campanha para que o executivo baiano cumpra melhor o seu papel, para que desta forma o eleitor, o povo, o cidadão e o ser humano possam ser melhor bem representado em todas as instâncias, principalmente no JUDICIÁRIO.

Nesta campanha estão os magistrado de eunápolis, Dr. Roberto Freitas, Dr. Otaviano Sobrinho, Dr. Wilson Nunes, Dr. Afrânio Andrade e a dra. Michele Quadros.

FOTOS: Pbarbosa

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui