Câmara Municipal, uma briga de foice que muitos tentaram apaziguar.

0
239
Zé Pelanca e a bronca no vereador Gildair  /  fotos Pbarbosa
Zé Pelanca e a bronca no vereador Gildair / fotos Pbarbosa

A sessão da CME nesta 5ª feira pegou fogo, mas primeiro houve a chamada, depois a Oração do Dia com o Pr. E vereador Robson Rocha,  a seguir a leitura da ata da sessão anterior, e a leitura da Ordem, do dia pelo 1º Secretário Jorge Maécio.

Depois do intervalo regimental, foi dada a apalavra a Presidente da APAE a Sra. Sônia Jardim, que levou aproximadamente uns 20 alunos da APAE,  sendo que ao todo a entidade hoje abriga 120 alunos com necessidades especiais e deficiência intelectual, e al falar na tribuna da CME, falou das necessidades que a entidade atravessa,  e do trabalho que realiza, Sônia ainda falou de outras pessoas que estão inscritas mas que não tem como ajuda-las exatamente por causa destas deficiências e sobretudo falou que o Governo Federal, ainda quer acabar com as APAEs de todo país, Sônia Jardim como voluntária da APAE, pediu a ajuda do legislativo, para que juntos, possam solici9tar uma ajuda extra do município mais que a ajuda dada no momento, isto pela necessidade existente, ao lado de Sônia esteve a vice Presidente Edenilce Silveira Silva, que falou da necessidade coletiva e da sua pessoal.

Nos pronunciamentos, todos os vereadores se propuseram em prestar ajuda as referida entidade, por saber que a APAE                , realmente presta um serviço muito grande e só quem tem na família uma pessoa com deficiências múltiplas, sabem o que é cuidar dos filhos de outras pessoas, como uma adoção pessoal a cada criança e por isto a sociedade também precisa se mobilizar em prestar a sua parcela de ajuda.

Depois vieram os discursos, Dr. João Lopes falou da morte de Eduardo Campos, de como o conheceu em, Salvador dando conta da ótima pessoa e politico exemplar que ele era, depois falou sobre a APAE, dando a sua parcela de contribuição no que for necessário para que o prefeito neto Guerriere possa aumentar a ajuda necessária.

Jorge Maécio falou da APAE, fez menção á filha do ex Presidente da Câmara Vasco Queiroz e de conhecer de perto as dificuldades e a necessidade de ajudar a APAE de forma sólida. Falou sobre o plano de cargos e salários, coisa que o município não vê há mais de 16 anos, mas que o prefeito Neto Guerriere está atento ao fato e cuidando carinhosamente do plano, só que Jorge disse que o prefeito  está preocupado com as demissões e quer que tudo seja feito dentro das possibilidades, sem que ninguém seja demitido, ou seja, adequar o orçamento ao plano, buscando para isto, uma maior e melhor capacitação profissional de todos.

Zé Pelanca,  perdeu as estribeiras e da tribuna, bateu forte no vereador Gildair da Telha sul, ao dizer que na Gildair apresenta uma indicação a de Nº 94, quando pede a construção de uma praça de lazer no bairro Juca Rosa, diante deste fato, Zé Pelanca que já tinha ido a uma emissora de rádio e denunciar o fato, da tribuna denunciou o ato como “desonesto” fazer uma indicação depois da obra pronta, ou seja, pegar carona em algo pronto. Zé Pelanca  pediu que a indicação fosse retirada da votação ou então votaria contra. A denúncia de Zé Pelanca sobre a indicação da construção da praça consta ORDEM DO DIA desta 4ª feira 14/08/2014. Zé Pelanca votou contra a indicação 94 de autoria do vereador Gildair da Telha sul.

No mesmo instante, Gildair foi á tribuna e disse que havia apresentado uma indicação de reforma da praça, como alambrado, caminhões de areia, telas de arame, e falou para o vereador Zé pelanca que o acompanhasse em suas incursões pelo bairro, para conversar com o prefeito, e da tribuna denunciou também que o próprio Zé Pelanca em tempos atrás, pegou carona em uma indicação sua e que ele não fez o estardalhaço que Zé Pelanca fez indo inclusive para denunciar o fato na rádio. Gildair disse que ninguém pode crucificar Neto, por que o prefeito Neto tem feito tudo certo, tem cumprido as suas promessas e que, o quer Zé Pelanca fez, não se faz. Gildair falou das obras que foram feitas, e as que deixaram de ser feitas no governo anterior e que agora é hora de trabalhar junto com o prefeito Neto.

Neste momento todos entraram na discussão e partiram para o “deixa” disto, colocando panos quentes deixando claro que discussões assim é que melhoram a situação do bairro, pois são dois vereadores brigando em favor da mesma região.

O vereador Robson Rocha falou das obras, falou sobre os avanços da administração, quando acontece o Orçamento participativo de 2015 e  lamentou que a sociedade embora convidada, não esteve presente, nem associações e nem sindicatos e depois, não poderão reclamar das necessidades que não foram incluídas no referido orçamento, pois é com a participação de todos que o governo Neto Guerriere poderá direcionar a sua administração e sem a participação do povo, a coisa muda de figura, Robson falou por exemplo da UPA no bairro Rosa Neto, como sendo uma herança maldita deixada pela administração anterior e que Neto terá de administrar mais esta situação. “A guisa de informação, a reportagem do rota51.com em recente matéria,  citou a UPA como sendo um dos processos que Robério Oliveira responde na justiça federal, o ouro foi o abastecimento dos trios”. Robson ainda fez menção ao plano de cargos e salários que ele e o vereador Dr. João Lopes tem acompanhado de perto.

Já o vereador Galego do Regional falou que a praça do Juca Rosa tem 3 padrinhos o Deputado Fábio Souto, Robério que fez e dele, Galego que sempre brigou pela referida praça até a mesma ser construída.

Zé Carlos fez uma homenagem a Nininho do Gusmão, a quem chamou de Nininho macumbeiro, como construtor de casas na cidade,  e membro do conselho de saúde e, depois falou doa sua indicação de Utilidade Pública para a escola de artes marciais Muay Thay.

Lucas Leite falou sobre a morte de Eduardo Campos, das famílias que o INCRA irá assentar na região sendo que no extremo sul serão 1500 famílias,  depois falou sobe a APAE e ratificou o seu apoio a causa.

Jota Batista, falou sobre a APAE e sua fundação no rio de janeiro em 1954, falou do plano de cargos e salários, e disse que o município está acima da média de empregos com o índice de 62% , que o prefeito já foi notificado sobre o fato e está estudando uma maneira de realizar tudo dentro da legitimidade da lei, evitando maiores problemas.

Tó do Cavaco falou da água do projeto Santa Maria, , da caixa d’águam mas se esqueceu de falar que a caixa d´água é um trabalho da Secretaria de Agricultura, pois na realidade ele so pagou para abrir a cisterna e todo trabalho complementar é da referida secretaria e do secretário Junior Bahia e do prefeito Neto Guerriere, não só as caixa d’água mas também toda a canalização da água que irá favorecer às 62 famílias ali existente. Mas por ouro lado, Tó do Cavaco pediu ao Prefeito Neto, uma revitalização da praça do Pequi, com um palco para apresentações culturais, atos católicos e evangélicos, com mais instrumentos de atividades esportivas, por que até o momento, a praça tem sido um ponto de vendas de drogas, ponto de traficantes o que desestimula famílias levarem os filhos para brincarem e, que o prefeito prometeu para 2015, pois a verba do DesemBahia já foi liberada.

 

[nggallery id=448]

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui