Eunápolis registra mais uma morte no Itapoã.

0
770
Jovem morto na rua Rio de Janeiro bairro Itapoã / fotos Pbarbosa
Jovem morto na rua Rio de Janeiro bairro Itapoã / fotos Pbarbosa

O pior é que ninguém viu nada, sabe de nada, e nem ouviu quantos tiros foram disparados,  mas tinha muita gente por perto e alguns até com celulares tirando fotografia, não se sabe pra que, mas dar informações que pé bom mesmo, ninguém falou nada.

Encostado no meio fio, apenas o corpo de um jovem abatido a tiros por volta das 21h30m, ninguém sabe se estavam a pé, de moto ou bicicleta, quantos foram, o que se viu foi o corpo de Aldair Ragel dos Santos 19, caído perto do meio fio no final da rua Rio de Janeiro bairro Itapoã, e com poucos detalhes até mesmo para que a policia inicie uma investigação, ao quer tudo indica, Aldair deveria estar indo para casa quando foi interceptados pelos seus executores, isto pelo fato dele estar com seus documentos o que possibilitou a policia levantar a sua identidade e, com certeza seus familiares só irão saber amanhã pois no local ninguém sabia nada a seu respeito.

A suspeita é de que as drogas motivaram mais este crime, pois o brinco da orelha, o relógio de correia amarela e outros pertences não fora levados e nem ao menos mexidos, a não ser pela policia para remover o corpo para o IML, já que o DPT de Porto Seguro não veio fazer o levantamento cadavérico. Segundo informações, Aldair era deficiente físico e mental por causa de um acidente de moto, e foi covardemente abatido a tiros por 2 elementos que fugiram a pé, por medo ninguém fala nada.

É mais um crime misteriosos que a policia terá de investigar e so irá chegar ao assassino através de companheiros de vida de rua, mas se você souber de alguma coisa que possa ajudar a policia investigar e prender o assassino é só ligar para 9090 8196 5853 e não precisa se identificar, basta ligar e falar o que sabe, o resto é com os agentes da delegacia territorial, no local do homicídio estava a PM com a viatura 0740  e agentes da Policia Civil comandados pelo delegado Dr. Eridelson Bastos.

Pelo fato de o DPT não ter vindo, somente depois do corpo ser autopsiado, é que poderá saber com quantos tiros Aldair foi abatido, pois somente pode ser visto um tiro em sua coxa esquerda, os demais tiros foram praticamente todos na cabeça.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui