Veracel e Governo do Estado firmam compromisso com agricultores familiares da região

0
202

 

Fábrica da Veracel Celulose  /  foto Nilton Souza
Fábrica da Veracel Celulose / foto Nilton Souza

No dia 19/08, na RPPN Estação Veracel, o Comitê Gestor do Pacto para o Desenvolvimento da Costa do Descobrimento, criado a partir da parceria entre a Veracel Celulose e o Governo do Estado da Bahia, assinou o Termo de Compromisso com as duas associações beneficiadas pelo Edital 02/2014 do Pacto para o recebimento das unidades de produção de farinha e demais derivados da mandioca. A cerimônia contou com a presença de representantes do Governo do Estado da Bahia, do Comitê Gestor do Pacto, da Veracel, autoridades locais e agricultores familiares da região.

Durante o evento, foram apresentados os principais pontos do projeto de construção dessas duas novas unidades de fabricação de farinha e derivados, questões relacionadas aos cursos de qualificação que serão oferecidos aos agricultores, as funcionalidades dos veículos utilitários que serão entregues e as tecnologias simplificadas de alto valor agregado presentes em cada unidade.

Segundo o superintendente da Agricultura Familiar do Governo do Estado da Bahia, Wilson Dias, o acesso a essas tecnologia traz importantes mudanças para a agricultura familiar da região. “Além de possibilitar um manejo e um trato cultural mais adequados, ampliando a produtividade desses agricultores, estes projetos poderão contribuir para o aumento de suas rendas. Eles poderão vender o produtor in natura, mas, também poderão potencializar a renda com a venda dos derivados da mandioca que possuem maior valor agregado”, explica o superintendente.

Neste segundo edital de apoio a empreendimentos econômicos solidários e da agricultura familiar, foram selecionadas duas associações: a Associação dos Pequenos Produtores Rurais do Núcleo Colonial (Ponto Maneca), em Eunápolis, e a Associação Municipal de Cooperação Agrícola, do município de Guaratinga. O valor total destinado para este edital é de R$ 1,2 milhão para instalação de uma unidade de processamento em cada comunidade, além de unidade de propagação rápida de manivas e de um veículo utilitário para apoio logístico e comercialização.

De acordo com o gerente de Sustentabilidade da Veracel, Renato Carneiro, esse projetos estão alinhados às ações de desenvolvimento da agricultura familiar promovidas pela Veracel na região e funcionam como um combustível motivacional para estes diversos agricultores.

Esta parceria inédita, que associa as ações do Pacto do Desenvolvimento para a Costa do Descobrimento com políticas públicas do Governo do Estado da Bahia, a exemplo do Vida Melhor, já pode ser considerada um sucesso. Ela amplia os investimentos do Pacto, beneficiando a médio e a longo prazo diversos municípios do Território da Costa do Descobrimento. Somente no primeiro edital, seis agroindústrias de hortifruticultura foram implantadas e, agora, neste segundo, mais duas unidades de beneficiamento de mandioca serão construídas.

Um exemplo disso é a alegria da presidente da Associação dos Pequenos Produtores Rurais do Núcleo Colonial de Ponto Maneca, em Eunápolis, Maria D’ajuda Jesus Santos. Ela afirma que o cultivo de mandioca tem uma relação histórica com a sua comunidade, mas que esta nova unidade de fabricação de farinha trará uma nova realidade para os moradores de lá. “Trabalhar com mandioca é algo que tudo mundo sempre fez aqui e que vem passando de geração a geração. Com esses novos equipamentos, tenho certeza que nossas condições de trabalho e renda vão melhorar muito”, afirmou confiante.

O PACTO

O Pacto para Desenvolvimento da Costa do Descobrimento é uma parceria entre a Veracel Celulose e o Governo do Estado da Bahia. Com um investimento total aproximado de R$ 9 milhões até 2015, o Pacto irá beneficiar agricultores familiares em Porto Seguro, Eunápolis, Belmonte, Santa Cruz Cabrália, Guaratinga, Itabela, Itagimirim, Itapebi, Mascote e Canavieiras. Esses recursos são oriundos do incentivo à exportação, previsto na Lei Complementar nº 87, de 1996 (Lei Kandir), que gera créditos do Imposto de Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para empresas exportadoras.

Texto e foto, Veracel Celulose

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui