Sugestão de vereador em cortar árvores, não encontra apoio na comunidade.

3
237
D. Pedro II com av Porto Seguro logradouro totalmente arborizado  /  fotos Pbarbosa
D. Pedro II com av Porto Seguro logradouro totalmente arborizado / fotos Pbarbosa

Na ultima sessão da Câmara municipal, onde foram realizadas 1 sessão ordinária e 2 sessões extraordinárias, não houve nem o pequeno e nem o grande expediente,. Tudo isto devido a uma solicitação do vereador Jorge Maécio em solicitar que o atual Superintendente Municipal de Trânsito Ferreira, fosse até a CME explicar sobre as mudanças de trânsito, a zona azul, e outros detalhes que aos poucos estão acontecendo na cidade.

O eunapolitano e todo morador de cidades do interior, que gosta de fazer as suas próprias leis, já estão sentindo na pela a autoridade das sinaleiras em locais estratégicos como no final da Av Santos Dumont saindo para a BR 101,  no trevo da Rony auto peças, onde o motorista terá de esperar para poder passar, antes não havia nenhum respeito com quem fazia a rotatória na BR, mas agora é na base do sinal.

Mas na ultima sessão da CME, o vereador Paulo Brasil deu uma sugestão de cortar as árvores da Av D. Pedro II e Av Duque de Caxias, para acomodar melhor o trânsito da cidade, já que o assunto não era outro. Se o referido vereador tivesse dado uma sugestão de pelo menos  ser feita uma vistoria, para ver quais árvores demonstravam perigo,  igual a uma que havia em frente a Pit Stop lanchonete na av D. Pedro II, até aí tudo bem, mas passar a motosserra pra valer so para melhorar o trânsito, aí já é demais.

Os vereadores foram eleitos para fazerem leis de proteção á cidade, proteção em segurança, melhorias à saúde, da saúde então quando falam, falam com propriedade como se fossem médicos, eles têm solução pra tudo, mas é só conversa, as coisas se ajeitam com soluções administrativas, até parece que alguns querem outra coisa que não solução, só criticam, mas quando são criticados, ficam, uma fera. Na manhã desta 2ª feira 08/09, o prefeito Neto inaugurou a 1ª prefeitura itinerante e so compareceram 5 vereadores, de uma câmara de 17 eleitos, dentre eles o médico Dr. João Lopes, que ao invés de criticar a saúde faz a sua parte e, quando critica, o faz com conhecimento de causa,  e muitos fazendo criticas a saúde quando a saúde foi um dos temas principais, do evento, é por isto que tanto para a reportagem como para a população, as críticas tem outro nome ou outras intenções.

Av. Porto Seguro, outra avenida totalmente arborizada  /  fotos Pbarbosa
Av. Porto Seguro, outra avenida totalmente arborizada / fotos Pbarbosa

É por isto que o referido vereador já está sendo começado a ser chamado de “vereador motosserra”, tudo isto como sugestão para melhorar o trânsito da cidade.

Mas o rota51.com tem uma sugestão, que se faça uma revisão em todas as árvores, num trabalho integrado com a Secretaria de Meio ambiente, Corpo de Bombeiros, Defesa Civil, para que se faça um estudo de segurança e, entre as árvores façam o estacionamento de motos e em algumas laterais, o estacionamento de carros para a implantação da Zona Azul, que irá atuar tanto para os carros como para as motos, mas cortar as árvores da Av D. Pedro II e Duque de Caxias, num total de quase 40 árvores, ou mais, é no mínimo uma insanidade e uma ideia que jamais deveria ter vindo de um vereador que foi eleito para proteger e não para destruir uma cidade.

É por falta de estacionamento, que a reportagem flagra constantemente policiais multando carros, alguns até por necessidade estacionam em locais indevidos, em pontos de ônibus, onde tem placas determinando que não se pode estacionar no local, então a sugestão é que apresse o mais rápido possível este processo, para que surjam os estacionamentos e com isto as multas quando forem lavradas, o infrator não tenham nem como pedir pelo “jeitinho bem brasileiro”.

 

[nggallery id=522]

 

3 COMENTÁRIOS

  1. Partindo de um vereador uma sugestão tão inteligentemente absurda, retrógrada, prefiro não comentar. Apenas dizer que os incompetentes preferem destruir o que foi plantado há décadas que buscar soluções. Cortar uma árvore é ato de covardia, tanto de quem corta como de quem sugere ou administra a situação. Em Eunápolis, tanto na gestão anterior como na atual o que sabem (ou preferem) fazer é cortar árvores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui