Mais um jovem foi morto na cidade, a culpa é das drogas, bombas de efeito retardado.

0
228
Wesley, uma vida acabada pelas drogas aos 16 anos   /   fotos Pbarbosa
Wesley, uma vida acabada pelas drogas aos 16 anos / fotos Pbarbosa

A morte foi por volta das 22h30m, quando o SAMU foi acionado para prestar socorro ao um jovem que havia sido baleado no Parque da Renovação, na rua Principal entre as quadras 5 e 6 e, quando ambulância do SAMU  chegou Wesley Souza de Jesus 16, estava dando seus últimos suspiros e faleceu praticamente nas mãos do médico.

A mãe e o padrasto de Wesley moravam no Renovação há muito tempo,  mas Wesley havia chegado no referido conjunto habitacional em torno de 3 a 4 meses e, segundo informações, aprontou e estava em casa fugindo de algum perigo.

Segundo o seu padrasto,  por causa das drogas ele não se relacionava bem com ele e nem a mãe, mas mesmo assim era querido por todos e muitos tentavam leva-lo para uma vida religiosa, mas Wesley sempre relutava.

Segundo informações, Wesley estava em um beco entre os caminhos 7 e 6 com uma turma, possivelmente fazendo uso de drogas, foi quando chegaram duas pessoas, ao notar a presença dos inimigos, Wesley correu, deixando inclusive uma das sandálias para trás, foi quando recebeu o primeiro tiro, e mesmo assim correu em torno de uns 400 metros e caiu na rua Principal, foi quando os executores

RG de Wesley
RG de Wesley

dispararam os tiros de misericórdia.

A reportagem do rota51.com começou a fazer o registro fotográfico onde Wesley estava e recebeu o 1º tiro até onde foi fatalmente executado e com requintes de crueldade, pois os atiradores, não deram chance dele se defender e, como sempre nunca dão esta chance, a única coisa que a vítima faz é correr, mas não é mais rápida que uma bala, segundo o que apurou o rota51.com foram 4 tiros, e 3 acertaram Wesley, foram 2 na cabeça e 1 no olho esquerdo e, para confirmar as informações, os dois tiros na cabeça, dados a pouca distancia chegaram a arrancar pedaço de massa encefálica de Wesley, que a reportagem registrou espalhada na grama e perto uma enorme poça de sangue.

Muita gente acha que o jornalismo policial é algo que vai expor a familia e vilipendiar o corpo estendido no chão,  mas ninguém imagina que é uma forma de mostrar ao jovem o perigo que ele enfrenta diariamente, pois quem entra no mundo das drogas, como mula, traficante ou até mesmo um usuário, faz uma viagem sem direito ao caminho de volta, por que se não é o uso é o tráfico, que se incomodar alguém ou não pagar o credor, o fim é a morte, mas o jovem não acredita e quando morre não vê nada à sua volta, nem mesmo as lágrimas de uma mãe ou o lamento da familia.

Por volta de 00h a equipe do DPT chegou de Porto Seguro, fez os levantamentos cadavéricos e depois foram percorrer o mesmo caminho que Wesley fez fugindo dos assassinos até cair e ser morto. Junto com a equipe do DPT esteve a equipe da 23ª CORPIN comandada pelo delegado de plantão Dr. Alberto Passos.

 

[nggallery id=545]

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui