Projeto “CICATRIZES” entrevistou Dr. João Alves, veja aqui uma prévia da entrevista.

0
166
Dr. João Alves Neto

Depois do veto, do prefeito Robério Oliveira ao projeto do vereador Jota Batista, onde se observou erro na nomenclatura do projeto, porque uma “defensoria” só pode ser estabelecida pelo estado ou união, mas Dr. João Alves fez considerações sobre o assunto e, invocou a lei 11.340, art 39, onde se lê que o município por lei tem que instituir a “equipe multidisciplinar” que age dentro do mesmo parâmetro de proteção à mulher, com assistente social, sendo esta a profissional da saúde, a psicóloga e o assistente jurídico, que faz o acompanhamento da vítima à delegacia, principalmente em Eunápolis, que não tem, por força ignorância governamental, uma DEAM, Delegacia Especializada ao Atendimento à Mulher, neste caso, se faz por lei, a obrigatoriedade desta equipe multidisciplinar para o atendimento à mulher violentada.

Ao falar no assunto da “mulher violentada”, Dr. João deu uma entrevista completa à jornalista Alinne Werneck, falando ao projeto “CICATRIZES”, que foi criado a partir do veto municipal, pois mesmo que o projeto tivesse tido um título, em conflito com a lei, se houvesse por parte do prefeito interesse em proteger a mulher, tudo isto poderia ter sido arranjado, sem que o veto fosse a gota d’água, para desencadear esta situação, que foi ótimo para a criação do projeto. Larissa, filha de Robério, secretária de assistência social, agora candidata a deputada estadual, espera ser eleita pelas mulheres, que poderão ser agredidas e ainda eleger quem não as protege. O projeto Cicatrizes, está tendo uma grande repercussão, pois agrega profissionais do direito, de vários estados, incluindo promotores e advogados de Eunápolis, não é um projeto político, e nem agrega políticos, agrega sim pessoas que se dispões a lutar contra a violência que saiu das ruas e passou a invadir lares, agredindo as donas de casa de todas as formas; pessoal, moral, sexual, patrimonial e sobretudo quando esta violência atinge a mulher e os filhos, Dr. João, nesta entrevista mostra todas as nuances que permite a mulher buscar a sua defesa contra a violência pessoal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui