A história de um homem que fez o seu tempo; passado e presente, o futuro a Deus pertence.

0
741
Prof. Gute, profs, e ex alunos, em foto histórica  /  fotos Pbarbosa
Prof. Gute, profs, e ex alunos, em foto histórica / fotos Pbarbosa

A história de Gutemberg Pereira Dias poucos conhecem,  mas a do Prof. Gute, muita gente sabe, alguns odeiam, outros não gostam mas OS que realmente tem por ele uma afeição especial, estiveram na sua festa no Hotel Oceania.

Tudo começou pelos anos 80 ao aportar em Eunápolis e dono de uma lanchonete, ele queria montar o seu escritório de contabilidade, mas foi chamado para fazer parte do corpo de educadores, pela então profª Maria de Lourdes Pereira, a profª Lurdinha, que insistentemente queria o então contador, antigamente era chamado de “guarda livros”, como professor, Depois veio o concurso e ele não queria fazer o dito concurso, mas a profª Sara,  já havia feito a sua inscrição, ele fez o concurso e foi aprovado e aí começou a sua caminhada como educador. Prof. Gute não se esqueceu e citou nomes com o do prof. Catão de Porto Seguro e3 Maripaulo,  recordando que quando começou a lecionar, foi de graça, depois começou a receber 100 cruzeiros, para as despesas de passagens advindos da lanchonete da escola, era quando o professora ainda era chamado “MESTRE”.

Prof. Gute, iniciando a festa contando sua história.  /  fotos Pbarbosa
Prof. Gute, iniciando a festa contando sua história. / fotos Pbarbosa

Hoje completando seus 37 anos na árdua profissão  de educar, no seu trajeto educacional foi professor dos colégios Fernando Alban, Clériston Andrade, Monte Pascoal e Eloína Barradas, acabou sendo diretor do Colégio Estadual Fernando Alban, onde o referido colégio funcionava os 3 turnos, manhã, tarde e noite com aproximadamente 3 mil alunos e com uma disciplina que somente o prof. Gute sabia impor, não só como diretor, mas como um disciplinador que hoje não vê em nenhuma escola mais, o que muita gente ignora, é que o prof. Gute é Cabo dos Fuzileiros Navais da Marinha Brasileira, onde a disciplina faz parte da formação pessoal e hoje, a indisciplina muitas vezes começa dentro da própria casa e isto, muitos professores não gostam e nem toleram, pois a disciplina começa com o professor dentro da sala de aula no momento certo, por isto nessa festa, o prof. Gute fez questão de convidar muitos amigos, alguns ex alunos e poucos professores que com ele comungavam a importância do método disciplinar dentro de uma escola aliás,  ele veio de uma escola altamente disciplinada e a disciplina é a principal matéria.

Aproximadamente umas 300 pessoas estiveram presentes, quando o prof. Gute comemorou  37 anos como educador, a sua aposentadoria próxima, seu aniversário  e as bodas de rubi, 40 anos de casado.

Bebidas, Chopp e refrigerantes Schin, churrasco à vontade, confraternização digna de um mestre, sempre rodeados de amigos, ex alunos e professores, e o prof. Gute recepcionando a todos com toda galhardia e amizade, ao falar a todos, teve ao seu lado o ex aluno Rony Brasil.

Prof. Gute falou do ex aluno, desde quando ainda vestia calças curtas, das travessuras e peraltices dentro da escola, mas tudo de forma alegre e muito carinhosa; por outro lado ao falar, o ex aluno Rony Brasil contou a história de uma bomba que estourou dentro do banheiro da escola, e acabou fazendo revelações acontecidas há muitos anos.

Depois dos discursos, chegou quem faltava na festa, o tecladista Branco, que na noite anterior, fez a festa musical e seresteira dos 11 anos de Edinho e Branco, mas lá já estavam Zé do Forro, Juliana, Rony Brasil e Paulo Barbosa.

Carinho sincero, nunca é demais  /  fotos Pbarbosa
Carinho sincero, nunca é demais / fotos Pbarbosa

Paulo Barbosa como tinha de fazer os registros fotográficos da festa, cantou duas músicas e entregou o palco para Juliana, que cantou muitos sucessos do seu repertório, e depois foi a vez de Rony Brasil, que engrenou a seresta, e mais tarde junto com Zé do Forro partiram para um forró “ajeitado” e como todo mundo, todos começaram a dançar e a festa chegou ao seu final com muita alegria e uma sensação de que o mestre chegou ao seu tempo com a satisfação do dever cumprido. O rota51.com registrou tudo com exclusividade postando aqui as 248 fotos do evento. Parabéns MESTRE, fazer bem feito faz parte da dignidade de todo ser humano.

 

 

 

 

[nggallery id=673]

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui