Estamos há poucos dias do carnaval, mais uma festa dos prefeitos incompetentes.

0
470

Uma notícia recente pegou muita gente de surpresa, é a prefeitura de Eunápolis, recorrer a justiça para devolver aos domínios do estado a direção do HRE.

Os gastos são muitos, o atual prefeito Flávio Baiôco sabe da responsabilidade que pesa sobre seus ombros, mas não pode continuar financiando a saúde para a região, sem uma participação efetiva do governo do estado, que por ser um hospital regional, atende a população de Itapebi, Itagimirim, Itabela, Guaratinga e Eunápolis, fora os acidentes das BRs 101 e 367.

As cidades atendidas, nem sequer repassam ao município de Eunápolis os gastos que são feitos, com estes atendimentos, enquanto vemos, anúncios de festas, que sempre são promovidos e financiados pelas prefeituras, ao invés do dinheiro ser verdadeiramente aplicados na saúde, as prioridades dos incompetentes, são as festas, que atrapalham as administrações, um prefeito competente, faz como Neto Guerrieri, embora criticado, não fez o Pedrão, mas terminou e entregou a UTI do regional, faltou festa, mas muitas vidas foram

Bailes de mascaras -0 Google images

salvas, isto é ser competente, mas administrar fazendo festas, gastando verba, dinheiro do povo, com festas, tais como “micaretas, são João, carnaval” dentre outras, define despreparo administrativo, incompetência gasto de dinheiro desnecessário e ainda por cima, a suspeita de lavagem de dinheiro, caixa 2, dentre outras “mumunhas”, o rota51.com, vai ficar de olho  e fazer plantão na porta do HRE, é por isto que a prefeitura quer devolver o HRE que já foi do estado e tomado deste por esperteza e olho grande, precisa dizer de quem?

Embora também sejam incompetentes, integrantes do congresso nacional que mais deveria ser chamado de congresso interesses próprios, se realmente quisessem legislar para o povo,  fariam uma lei, proibindo todas as prefeituras de realizar, fazer, financiar, doar dinheiro, para qualquer tipo de festa, a não ser eventos que figurassem no calendário oficial nacional, como: 7 de setembro, 15 de novembro dentre outros, as demais, as prefeituras poderiam participar como coadjuvante, apensa por apoio logístico, aí sim sobraria dinheiro para a saúde, educação, cultura e esportes nas escolas, mas os prefeitos incompetentes, preferem fazer festas, se perpetuarem no poder, do que atender as necessidades do povo.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui