A situação dos professores de Guaratinga se agrava, professores sem receber salário.

0
586

Na tarde desta 6ª feira 10/08, professores de Guaratinga através de sua entidade representativa, estiveram no fórum da cidade e falaram com o MM juiz de plantão Dr. Rodrigo Quadros e o advogado da APLB é Dr Nelson Moreno, quando na oportunidade falaram sobre a situação dos professores sem salários.

Os professores não estão pedindo aumento e nenhum benefício extra, o que eles querem é só receber salários atrasados, para que eles possam fazer frente aos seus compromissos. E este será mais um final de semana, que os professores passaram sem receber salários.

Como Guaratinga é uma cidade pequena, e todo mundo conhece praticamente todo mundo, algumas necessidades poderão ser supridas, na base de um credito pessoal de “amigo para amigos”, ou até mesmo de familiares, sendo que o mesmo não acontece nem com a prefeita e nem com a secretária de educação, ambas abastadas e com um cartão de crédito em dia, elas estão sempre numa situação muito boa, mas os professores, em suas necessidades, acabam tendo que se contentarem com o dia dos amigos e familiares.

Por outro lado, o IDEB da cidade ser ótimo, e a prefeita Dra. Christiane Pinto e a Secretária de Educação a Dra. Fabiana Barbosa, que impediu que os professores se encontrassem com os pais de alunos para explicarem a situação, como no caso da escola municipal Onilza Nunes Goes, no município de Cajuíta, que por determinação da secretária Dra. Fabiana, o diretor Osvaldo Souza, o “Palinha”, não abriu a escola e todo mundo ficou na rua, numa afronta e um descaso total para com os professores, os alunos e a comunidade.

Ainda via WhatsApp, a redação do rota51.com foi informada que a candidata Larissa Oliveira, a candidata fraterna, estará nesta noite de 6ª feira em Guaratinga, e será recebida pela prefeita, e irá falar de sua campanha, com certeza o local vai ficar cheio, poderia ser o contrário, para demonstrar que quem falta para coma a educação e saúde de sua cidade, não merece ter a representatividade do povo. Tanto a prefeita como a secretária, precisam saber que professor não é “vagabundo” mas sim o educador do futuro, e se hoje são Dras., é porque passaram por bancos escolares, iguais aos que elas negam a população de Guaratinga. E a justiça, não pode ficar omissa diante de uma situação assim, coisa que se arrasta por uma semana.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui