Ninguém chuta cachorro morto e, nem quer sentir a catinga da derrota

0
498

Não foi Larissa que não teve votos, mas seus pais envolvidos em 2 operações da Polícia Federal; a Operação Fraternos que levou dos cofres públicos 200 milhões por licitações fraudulentas, e da Operação Gênesis em Porto Seguro, também por licitação fraudulenta do transporte escolar, levou 16 milhões de reais, que tiraram dela, os votos necessários para se eleger deputada estadual e, os valores descritos foram revelados pela Policia Federal nas investigações realizadas em Eunápolis e Porto Seguro. A população revoltada, deu uma demonstração de que já estão cansados de tanta corrupção. Porém tem muita gente tentando se desculpar, dizendo que aqui e ali, que Larissa teve mais votos que determinado candidato, mas o que importa realmente é o resultado final, determinado candidato ganhou e Larissa acabou pagando um preço que ela não devia, mas aprendeu da forma mais triste possível, “a derrota”.

O rota51.com, tem postado, as conversas de ruas, restaurantes e outros locais onde a política é tão discutida como o prato do dia. Robério e Cláudia, agora vão aprender que nem todo mundo é descartável, os descartados deram o troco.

A derrota de uns é o regalo de outros.

Muita gente está lavando a alma, nem de um lado nem do outro, ambos perderam, a derrota caiu como luvas nas hostes da corrupção. Eunápolis antigamente, era uma cidade afastada de muitos, e os poucos que vinham por aqui era para depenar o que restava de bom. As redes sociais, deram o tom da “coisa”, mostrava o que era bom, mas mostrava o podre de cada um, poucas pessoas podem apontar o dedo para o adversário, pois muitos meteram a mão e, por isto foram afastados do mundo político e tentam sobreviver com a boca fora d’água para não morrerem afogados e, com alguma maestria e admiradores, ainda conseguem alguma coisa, mas este é um capítulo que vai acabando, é um fogo morno na floresta das inconsequências sinistras, mas não se pode falar  para não ser processado, mas a história pode ser contada nos bancos de todas as praças. Por isto, muitos só aparecem de 4 em 4 anos, e em algumas poucas festas da alta sociedade, mas para os demais só para pedirem votos. O voo pode até ser rasante, mas a aterrisagem é difícil e dependendo do terreno, muito derrapante.

Bater nos candidatos eleitos é pedir pra ser defenestrado

Muitos candidatos que se elegeram na região podem não corresponder às expectativas de muitos, que por se julgarem abandonados, metem o pau, sentam o cacete, enfiam a faca até nas costelas, mas reclamar agora pra que? O problema é que cada um, tem amplo direito de que lado caminhar, mas se escolhem errado, devem assumir o erro, e continuar andando, quem sabe se lá na frente a coisa não muda de rumo, é necessário ter muita dignidade e personalidade para assumir o lado escolhido, se escolher errado, adeus viola. É por isto que a famosa “tábua de graxa” já começou a fazer suas primeiras vítimas, olhando na lista de empregados, de nomeados, de apadrinhados, já pode ser visto que alguns nomes já não constam mais da relação.

Antes defendiam o prefeito a todo custo, mas a filha perdeu a política, e a culpa é dos já foram e dos que vão ser “chutados pelo traseiro” por estes não terem pedido votos para a primogênita, que pena, ela pagou um preço que não devia, Larissa não criou nenhuma das operações da Polícia Federal, mas quem pagou o preço não tinha nada com isto, estes precisam aprender que todos são “descartáveis” a dignidade de andar só, é a de não estar ao lado de quem os prejudica, por isto existe um ditado: “Se me enganares a 1ª vez, a culpa é sua, mas a 2ª vez a culpa é minha”

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui