Mercado bairro Juca Rosa, esquecido, abandonado e, sem atenção do poder público.

0
490

Eunápolis tem 3 mercados municipais, que necessitam sempre de uma reforma, para que o povo possa ir, fazer suas compras, encontrar os amigos de fim de semana, mas acontece que o poder público sempre esquece o povo a não ser em época de eleições, nesta época, todos são lembrados e procurados, e não é só o prefeito não, são os vereadores também, que são os legisladores, fiscalizadores do município, e que estão sempre mais perto do povo, mas estes também se esquecem que os votos que os elegem saem do povo, tão esquecido e maltratado, por quem recebe do povo seus salários, mas na hora de lembrar do povo, fazem a maior politicagem, sem legislar em favor do município.

Já foi votada as LDO, Lei das Diretrizes Orçamentárias que rege e, é a “carta magna” do orçamento que está pra ser votado ainda este mês, que entre o orçamento e, os 80% que foi aprovado, para que o prefeito possa usar sem ter que pedir favor aos seus “nobres” vereadores, soma um total de R$ 559.168,093,80 e, desta forma, ao usar do dinheiro que lhe foi disponibilizado, ele possa realizar as reformas necessárias nos 3 mercados, Bueiro, Pequi e Juca Rosa.

Quando Neto Guerrieri foi prefeito, ele pediu e a câmara aprovou um empréstimo do Desembahia, de R$ 25 milhões de reais, mas como o diretor do Desembahia era o filho de Otto Alencar, o empréstimo não saiu, como não saiu o esgotamento sanitário que Neto assinou a ordem de serviço, comprou as elevatórias, mas, “forças ocultas” impediram que Neto fizesse o trabalho.

Mas agora não pode haver desculpas, pois a verba é suficiente, para estas reformas, a saber que o asfalto do Dinah Borges, como já foi licitado e as obras paradas, a pavimentação do bairro tem que ser feita sem usar mais dinheiro, pois está tudo orçado e pago, e que aliás Robério começou e não terminou, Robério é o prefeito das obras inacabadas, mas com as mudanças políticas e, a Policia Federal de olhos na corrupção e nos corruptos, ele tem que fazer, antes que termine seu mandato e se terminar, pois Robério só poderá se candidatar depois de 8 anos, já que o que ele entrou recurso e seu afastamento ainda está pra ser julgado, mas os 8 anos de afastamento, não tem jeito mais, o juiz bateu o martelo e agora é tudo ou nada, para que se tenha uma ideia, até a pessoa que limpa os banheiros é pago  pelos peixeiros que trabalham aos domingos.

Porém vamos ver se com este novo orçamento, Robério faça as reformas dos mercados, pra tentar se redimir da traição que ele fez com seus eleitores, esta história já está sendo contada há muito tempo, é como diz um velho ditado mineiro: “quem deve a Deus, paga ao diabo”. Espera-se que este dinheiro, não sirva também para pagar os caríssimos escritórios de advocacia, deixando o povo, mais uma vez orfão de uma administração proba, íntegra e a altura de uma cidade, hoje com mais de 120 mil habirtantes.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui