EDITORIAL: Quem está com a razão, a GWG ou o Prefeito. É o povo quem precisa de respeito.

0
394

Como sempre o auditório da CME hoje estava lotado, tinham duas votações especiais e todo mundo foi ver “desgraça alheia”, se passava ou não, repasse da prefeitura para a empresa GWG, o projeto passou e, as emendas do orçamento para 2019. Jorge Maécio, porta voz do prefeito, ouviu deste jornalista, que Jota batista disse que não havia nenhuma “ação judicial”, sobre a votação do referido repasse. Jorge Maécio disse que havia e mostrou em seu celular alguma coisa que ele disse ser o documento assinado pelo MM juiz Dr. Roberto Freitas; pois bem, Jorge Maécio ficou de enviar o documento para a redação do rota51.com e não enviou, só para que se saiba, o que vale é documento na mão, Jorge Maécio falhou como porta voz, mas vamos lá.

Há muitos anos, iniciou-se esta discussão sobre os alternativos e clandestinos, esta discussão chegou até a CME, quando as reuniões eram á noite e que não ia ninguém, o vereador Junior Bahia defendia a legalização dos alternativos, mas o projeto não passou. Desde então, os chamado alternativos vinham lutando, até que fizeram em 2010, uma movimentação nas ruas gritando “queremos trabalhar, mas Neto não quer deixar”, o então prefeito Neto Guerrieri, chamou os (?) 29 alternativos e deu-lhes graciosamente os alvarás e os pontos para que pudessem trabalhar, mas desde o início eles não queriam os alvarás, mas estes foram bem vindo porque legalizaram seus carros em taxis, mas nenhum dos taxistas, quiseram ir para seus pontos de taxi, aí começou o desrespeito às leis, e de lá pra cá, esta situação continuou e agora são mãos de 70 clandestinos na cidade, incluindo os taxis que fazem alternativos e isto não existe, existem em Eunápolis, porque não temos autoridades suficientes, que façam com as leis sejam cumpridas. Falha do sindicato dos taxistas, que ficam calados esperando que os outros lutem e eles, so auferem as vantagens.

Os taxis que não querem ficar nos seus pontos desrespeitam as leis, porque tem nos políticos da cidade, o apoio necessário para que não cumpram leis e ainda prejudicam a empresa GWG.

Os clandestinos, colocam em cada ponto de ônibus uma pessoa com um rádio de comunicação, quando os pontos estão cheios, os carros que ficam estacionados por perto, são chamados e pegam todos os passageiros, deixando para a empresa, que paga alvará, funcionários, impostos, combustível, tem gastos com pneus, pois se ficarem carecas a empresa é multada, enfim, a empresa fica transportando apensa idosos, deficientes e agentes de saúde e estes não pagam nada, e estudantes só pagam meia passagem, e a empresa não pode pagar pela irresponsabilidade nem da prefeitura  e nem da câmara, porque nenhum vereador falou em chamar os clandestinos e os taxis alternativos, para uma tomada de posição, sou seja, cria-se uma associação; os clandestinos adq1uirem “vans” e estas vão trafegar, somente onde a empresa GWG ou qualquer outra que esteja utilizando a concessão, não tenha ônibus fazendo o transporte de pessoas, mas isto ninguém quer, o que eles querem, é tumultuar o transporte, pois ninguém quer ter a obrigatoriedade de pagar os custos, mas todos querem ganhar sem dar nada em troca. É por isto que segundo se sabe, Dr. Roberto Freitas, FORMALIZOU um documento que foi assinado pela GWG e a prefeitura, para que O MUNICÍPIO faça o repasse, a câmara provou e a prefeitura vai ter que pagar, pelo erro que ela está cometendo por falta de responsabilidade, coragem, respeito para com a população, porque é o povo quem está pagando estes R$ 1.600,000,00, Robério está apenas repassando, o dinheiro do “nosso” bolso”, por sua vez, os vereadores, exceto a oposição que são somente 4 Ramos Filho, Jurandir Leite, Arthur Dapé e Jota Batista, os demais 13, tem medo de fazer a coisa certa e, defender o povo, que trabalha e paga impostos, aliás, Ramos Filho, tem uma ideia que pode acabar com tudo isto, mas primeiro, tem que arrumar os alternativos, senão vai ser sempre assim. Mas defender o prefeito, para eles, é o certo,  porque se votarem contra o prefeito, o “bicho” pega; daqui uns dias, 2020 está batendo nas portas, e não reeleger nenhum, destes, é uma amostra de que o eunapolitano está defendendo seus direitos, mas ao elegerem outros, o façam com cuidado para não elegerem outros “capengas”, porque senão vai ser trocar 6 por meia dúzia e, pelo jeito, muitos já estão se preparando para colocarem o cartão magnético no bolso, ir ao banco todo dia 20 e sacar seus 10 mil reais e, por mais 4 anos, o povo vai sofrer igual dentadura na boca de banguelo e, destes que estão aí, o mais preocupado com o povo é “Tetéia do Jegue”, como ele mesmo diz, “é do povo para o povo”, e com as  CONTAS DE CAMPANHA APROVADAS, portanto, Tetéia do Jegue é ficha limpa, não deve nada a sociedade e nem a Policia Federal.

 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui