Câmara aprova sob protesto orçamento para 2019

0
383

Aconteceu na manhã desta 5ª feira, 13/12, a votação do orçamento para o ano de 2019, com 2 votos contra, dos vereadores Jota Batista e Arthur Dapé, que foram contra a dotação de 80%, pra remanejamento de pastas públicas municipais, ou, seja é dar ao prefeito, uma autorização de tirar dinheiro de uma pasta para outra, e com a autorizaçãojá dada, é fácil ele manipular a grana do jeito que quiser.

Para tanto, em seu discurso em expediente único, o vereador Jota Batista disse que, esta dotação de 80%, é ilegal, foi um mico da administração, pois os 80% foram aprovados na LDO e na LOA, e que é uma falta de respeito para com o município, embora alguns vereadores tenham votado contra, mesmo assim foram aprovados. Jota Batista também aproveitou para dar uma alfinetada, no repasse da prefeitura para a empresa Eunapolitana no valor de 1,6 milhões, o que é uma indecência, mas o vereador já tem em mãos, a definição do promotor Dr. Dinalmari Mendonça, em relação a esta situação, e o repasse poderá não sair, já que a votação da Câmara em relação ao pagamento foi apenas uma autorização, mas não briga o município pagar este valor à empresa. E se todas estas manobras estão erradas, precisa ser corrigido.

Como não houve mais nada a ser tratada, a sessão foi encerrada, quando o presidente Paulo Brasil, convocou todos os vereadores para uma sessão antecipada que ocorrerá nesta 6ª feira 14/12, para a eleição da mesas diretora, para 2019/2020, de acordo com informações Paulo Brasil não se recandidatará a presidência, ficando Vavá da Farmácia e Jorge Maécio como candidatos oficiais e Jota Batista como candidato da oposição, e agora é só esperar para ver qual será a mesa diretora da CME para os próximos 2 anos.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui