Em 2019, Câmara de vereadores tem novo presidente, com o aval de Robério Oliveira.

0
457

Nesta 6ª feira, 14/12, aconteceu na câmara de vereadores, a eleição da mesa diretora para o ano de 2019, a princípio esperava-se uma coisa, mas deu outra. Antes os candidatos eram Jota Batista, Vavá da farmácia, Jorge Maécio e segundo alguns astrólogos e visionários, Paulo Brasil também encabeçava a lista, só que dependia de Robério Oliveira, ditar as regras, escrever as normas e dizer quem era o seu candidato.

Mas Paulo Brasil que era o presidente da casa, disse à reportagem do rota51.com que não seria candidato a reeleição sob nenhuma circunstância, mas como sempre existem os adivinhos, mas esquecem que no jornalismo não existem adivinhações, o que existem são os analistas e cientistas políticos que estudam as probabilidades de cada candidato, mas as adivinhações ficam por conta dos incautos e, neste momento, Paulo Brasil honrou a sua palavra em não se recandidatar, Vavá da Farmácia, disse que não bateria chapa com ninguém, sobrando Jorge Maécio, Jota Batista e Querubino resolveu se candidatar a presidência da casa, no “frigir dos ovos”, sobraram Jorge Maécio e Querubino Jose de Souza.

A chapa 1, formada por Jorge Maécio, Marcos Rezende Xinha, Daniel Queiros, Ubaldo Suzart e Jose Miranda. A chapa 2 ficou com Querubino Jose de Souza, Jurandir Leite, Arthur Dapé, Jota Batista e José Ramos.

E por falar em Ramos Filho, quem acompanhou mesmo á distancia, seu comportamento, viu-se que havia alguma coisa que não estava dentro dos padrões normais, e por isto, não estava muito satisfeito, a saber que como oposição, ele viu alguma coisa que poderá comprometer os próximos 2 anos de presidência de Jorge Maécio, agora é esperar para ver.

Mas de acordo com informações privilegiadas, Robério chamou distintamente cada um dos amigos, e orientou de acordo com sua vontade, talvez por isto a eleição já estava com a carta marcada, ou seja, antes da eleição, pessoas no plenário, já tinham como certa a eleição de Jorge Maécio.

Depois da eleição, veio a apuração dos votos, e a chapa 1, de Jorge Maécio foi eleita com 11 votos, contra 5 da oposição e apenas 1 voto nulo. Desta forma, a mesa diretora para os próximos 2 anos, 2019/2020, está formada da seguinte maneira: Presidente Jorge Maécio, Vice Presidente Marcos Rezende Xinha, 2º vice Presidente Daniel Queiros, 1º Secretário Ubaldo
Suzart e 2º Secretário José Miranda.

A presidência de Paulo Brasil até o dia 31/12/2018, a partir daí vem a nova mesa diretora.

Após terminada a eleição o diretor legislativo Milton Guerreiro leu a ata do dia, que foi aprovada por unanimidade, e em seguida os discursos.

Paulo Brasil, agradeceu o companheirismo, e disse que fez o possível para manter a hegemonia da casa em alta, buscou dar aos companheiros a legitimidade requerida, agradeceu a todos pelos 2 anos que passou como presidente do legislativo eunapolitano, e disse que o seu trabalho como presidente da câmara terminou, e que em seu pensamento não existe a palavra “poder”, Pulo Brasil fez o seu discurso, fazendo um breve relato do que fez e de como equilibrou todas as ações do seu mandato frente  da CME.

Já Jorge Maécio, falou que já foi assessor de vereador, porta voz do prefeito Robério, Depois se tornou vereador e disse que pediu á sua “mãe” que orasse, e pedisse a Deus, que se, fosse para realizar um bom trabalho, que sua eleição fosse abençoada por Deus e, que ele procuraria fazer tudo para que CME mantivesse sua performance de uma casa de leis.

Jorge Maécio, disse que a partir de janeiro, já como presidente da CME, terá uma nova função que ele espera fazer melhor que Paulo Brasil se puder, e que a CME continuará sendo como sempre a casa livre do povo eunapolitano.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui