Eunápolis, uma cidade de 120 mil habitantes e totalmente desordenada.

0
620

Existe em todo sistema, uma forma de coordenar o trânsito da cidade, que se torna a cada dia, como uma cidade grande, onde pedestres dividem as ruas com motos, carros, bicicletas e no caso da av Porto Seguro, Santos Dumont e Cons. Luiz Viana, na contra mão, pois muita gente acha que bicicleta não tem de obedecer a sinalização e contra mão é uma variável, mas é sim, uma obrigação, e isto tudo causa nos pedestres, uma situação totalmente desagradável, isto sem contar com lojas que colocam mercadorias nas portas, ai sim, é que a locomoção dos pedestres piora muito mais.

O rota51.com mais uma vez, mostra a av Porto Seguro com um fluxo de carros muito grande e contracenando com caminhões de carga e descarga, ajudando a “entupir” todo trânsito, e transeuntes, querendo atravessar as ruas e não pode, estes também, acabam tendo que fazer malabarismos, para se locomoverem.

A reportagem do rota51.com, flagrou e fotografou nada mais do que 3 caminhões de grande porte, na av Porto Seguro, sendo que 2 deles descarregando mercadorias, e deixando todo trânsito totalmente conturbado, e como contra “fotos”, não tem argumentos, é hora de se fazer uma pergunta: “onde estão as autoridades administrativas” que sabem que existem leis para carga e descarga na cidade, lei municipal, que ninguém toma providencia disto, Eunápolis hoje se tornou uma cidade desgovernada, por quem deveria cuidar muito bem dela.

Outro detalhe, uma equipe estava esta semana, mexendo nos semáforos da cidade e deixaram, os sinais da av Cons. Luiz Viana (av do Hospital AMES), com o trânsito totalmente a mercê de todo mundo. A saber que na confluência das BR’s 101 e 367, a obrigação é da PRF e na referida av bem que poderiam ter coloca a Guarda Municipal, amenizar a situação. O tempo está chuvoso, e nada pior para equipamentos eletro eletrônicos do que chuva, mas quando um caso acontece, é necessário que exista uma contra partida humana.

Mas, em uma cidade desgovernada, a situação piora cada vez mais, além disto, motoristas e motoqueiros, fazendo peripécias no trânsito, sem semáforos e com chuva, é o “cada um sabe de si e, Deus de todos”.

Por outro lado, se não tem que tome providencias, é só apresentarem uma denúncia ao MP, que Dr. João Alves faz o papel que as autoridades deveriam assumir e tem mais, o dia que entenderem que os caminhões pesados são os principais responsáveis pelos buracos das avenidas, as licitações de “tapas buracos” vão diminuir e muito”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui