Homem é morto após perseguição com 11 tiros de pistola .40 no bairro Dinah Borges.

0
547
Trailer que Geovane estava trabalhando–

Ele era montador de moveis e, á noite trabalhava em seu trailer na pracinha do bairro Dinah Borges, na av das Américas, ele era Geovane Batista Rocha 34.

A reportagem do rota51.com esteve no local na tarde deste domingo e, ouviu algumas testemunhas, embora algumas pessoas que estavam mais perto de onde começaram os tiros, disseram não ter visto nada, o que dificulta ainda mais o trabalho da polícia, porém, outras pessoas que estavam no local contaram o que viram, de acordo com informações Geovane morava há pouco tempo em uma casa ao lado de um bar, que ficam em frente ao trailer.

Muro externo 2 tiros

Segundo alguns, dois homens de moto chegaram atirando e Geovane atingido ainda tentou correr, dando volta no quarteirão, onde caiu em um lote vago, mas os atiradores, também continuaram a persegui-lo pelo quarteirão, e quando viram Geovane caído, fizeram a execução final, falando ao rota51.com, disseram que mesmo caído, para configurar a execução dispararam mais 6 tiros em seu corpo, atingindo muito a cabeça, quando Geovane teve morte instantânea. Os tiros começaram a ser disparados na pracinha e Geovane deu a volta no quarteirão inteiro buscando um fuga, caiu e foi executado na rua 7 da quadra B.

De acordo com informações a moto apagou e os bandidos tiveram de empurrar a moto para ela pegar, foi quando os bandidos conseguiram fugir, o crime aconteceu entre 11 hs e 11 hs 30 m, e com relação aos depoimentos, a polícia demorou a chegar ao local e também o DPT que teve de vir de Porto Seguro.

O nº 190 que era da 7ª CIPM de Eunápolis foi arbitrariamente levado para Porto Seguro, por isto é que, quando se liga para o 190, ele é atendido em Porto Seguro, depois um comunicado é feito para a central da 7ª CIPM DE Eunápolis e a demora é conhecida e repudiada por muitos.

Local onde Geovane caiu e terminou de ser executado

Já passou da hora da Secretaria de Segurança, criar um outro 190 em Eunápolis e acabar de vez com a dependência de Eunápolis, ter que ficar dependendo de Porto Seguro, até parece que Eunápolis é o quintal de Porto Seguro, e não é, pois para ir a Porto Seguro, todos tem de tomar bênção a Eunápolis, pois a única via asfaltada para a referida cidade é Eunápolis, o que falta são políticos com poder suficiente, para mostrar aos políticos indecentes da cidade que, isto não pode continuar assim e, além do mais, além do 190, levaram ainda o DPT, que para atender Eunápolis leva no mínimo 3 horas.

Enquanto isto, a família da vítima, ficou velando o corpo no sereno, todo este tempo, esperando o DPT chegar para fazer os levantamentos cadavéricos, é um absurdo tanto descaso com o ser humano, mas em uma cidade onde uma grávida dá a luz na sala de esperta do HRE, porque a enfermeira se negou a acionar o corpo médico para o atendimento, nada mais é de estranhar nesta cidade.

Porém a reportagem fez ouros levantamentos, 4 tiros que não acertaram Geovane, acertaram duas casas do outro lado da pracinha, duas na parede externa e outros 2 tiros dentro de uma residência, quando os moradores, estavam na porta, com o portão aberto e os tiros acertaram o interior da residência. Embora não haviam crianças na pracinha, mas por pouco balas perdias não acertam outras pessoas, os tiros partiram de uma arma .40, que atualmente é prioritária da polícia, mas a bandidagem já está começando adquiri-las via Paraguai, segundo informações a polícia já tem um suspeito e dentro em breve poderá detê-lo, para saber quem é o seu comparsa e os motivos, do crime, ao que tudo indica a execução pode ter sido por causa de drogas.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui