Manifestantes fecham a BR-101 em sinal de protesto em face da demora em entregar as casas do conjunto habitacional Arnaldão e Paquetá

1
8496

Hoje (21) por volta do meio dia, um grupo de manifestantes fecharam a BR-101 em protesto a demora em serem entregues a sua tão sonhada residência. Segundo informações, os residenciais que comportam mais de 1.200 casas, já estão prontos há aproximadamente um ano, e até agora existe um jogo de empurra-empurra em prol de responsabilizar a Caixa Econômica Federal que em contra partida rebate a acusação afirmando que a morosidade ocorre por responsabilidade do poder executivo.  O momento não é para encontrar inocentes ou culpados, justos ou pecadores, e sim buscar uma resposta DIRETA e OBJETIVA a respeito da entrega dessas casas, e se existe um entrave, seja ele politico ou burocrático, que ele possa ser sublimado e que as pessoas que padecem por falta de uma moradia que lhes é de direito, possam tomar posse de sua residência, seja no Residencial Paquetá ou Arnaldão.

As 1.200 casas são dotadas de acomodações confortáveis, e humanizadas, segundo o que foi relatado pela ex-secretária de Ação Social Ciça Guerrieri, as casas possuem: Dois quartos, banheiro social, cozinha, o local também agrega em suas dependências quadra de esportes, praças, saneamento básico e pavimentação asfáltica.

Foto por: Futucando Noticias

Porém, a espera pela entrega das casas, está angustiando cada vez mais os contemplados, que estão saturados de conversas e ações sem nenhum resultado efetivo. No final do mês de Julho, a atual secretária de ação social, Larissa Oliveira, cedeu à imprensa uma entrevista onde ela que: [SIC]

Foto por Gustavo Moreira. Radar 64

“A prefeitura já concluiu tudo que era da nossa responsabilidade. Esta semana encaminhamos um oficio ao ministério sugerindo a inauguração para a segunda quinzena do próximo mês. Estamos aguardando a confirmação da data ou a sugestão de uma nova data”.

Na mesma oportunidade a coordenadora do setor de habitação do município, Neide Amorim, confirmou que neste residencial ainda faltam ser concluídas pelo menos 35 vistorias. Segundo ela, essas vistorias não foram concluídas porque os beneficiários estão viajando ou estão doentes, mas isso não interfere no andamento do processo. Os residenciais podem ser inaugurados mesmo que todas as vistorias não tenham sido concluídas”, explicou Neide, revelando que no residencial Alecrim, que tem 500 casas, ainda faltam ser realizadas 50 vistorias. Fonte: Radar 64.

 

Como medida desesperada, vários beneficiários dos residenciais foram as ruas protestar. Cartazes, faixas, palavras de ordem, fechamento da BR-101 e Pneus sendo queimados, foi a medida adotada pelos manifestantes, que até o exato momento não obtiveram nenhuma resposta da prefeitura, inclusive a Policia esteve no local, para tentar um acordo pacífico com os contemplados.

EM BREVE MAIORES INFORMAÇÕES.

COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Só sobra para a sofrida BR 101. Forma-se uma fila enorme de automóveis, cerceia-se o direito constitucional de ir e vir de quem não tem nada a ver com a ingerência da nossa cidade. A causa é nobre, não se discute. A casa própria já conquistada é maravilhosa, em especial para quem paga aluguel e padece nessa crise. Mas ninguém vai fazer protesto na porta da Prefeitura? Na Câmera de Vereadores? Na casa do prefeito? Da Secretária de (In)assistência Social? Só pode ser na BR? E com tanto buraco na dita cuja, ainda colocam fogo?

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui