Nem tudo que se diz é verdade, poderia ser, pelo menos uma meia verdade.

0
443
Pulverização do solo, para recebimento de asfalto

O prefeito Robério Oliveira, iniciou a retomada de asfaltamento no bairro Dinah Borges e depois tomou chá de “sumiço” pegou as máquinas e levou para outros serviços em outros bairros e, o Dinah Borges ficou  abandonado.

Depois de tantas cobranças, foram feitos uns serviços, mas as máquinas, foram mais uma vez para ouro lugar e o rota51.com, cobrou e criticou, que Robério sempre começava um serviço e nunca terminava e, agora a “ladainha noveleira” de Robério ataca de novo no Dinah Borges.

O rota51.com foi e registrou, o asfaltamento em uma rua de mais ou menos uns 50 metros, que liga a av das Américas à av Artulino Ribeiro, em frente à Câmara Municipal. Então quando se diz que a prefeitura asfaltou uma rua, na realidade foi meia rua, então é meia verdade, quando nas realidade, o que deveria se asfaltado era o bairro todo, ou então se falta dinheiro para asfaltar tudo, que asfalte uma rua por mês, mas que seja a rua toda, a rua inteira e não pedaços de rua como apregoam, os beija mão do prefeito.

Ruas do bairro e, das pessoas mais simples

Caso a prefeitura esteja sem dinheiro, porque muitos ainda não receberam, alguns ainda nem receberam os vales transporte e, o débito moral do prefeito, está cada vez mais baixo, com tanta inadimplência, com tanto descaso para com seus trabalhadores, e deixar de pagar os professores, é praticamente uma campanha perdida, depois mão adianta ficar com “arremedos” de bonzinho, porque não cola mais, prova disto é um ex prefeito que ficou sem pagar professores e, ainda deixou cavaleiros, jogarem seus animais em cima dos professores na praça da bandeira.

Porém, não adianta ficar criticando o prefeito pelo que faz ou deixar de fazer; se o asfalto é caro e a prefeitura está à beira da falência, faça o seguinte; pavimente todas as demais ruas do bairro como foi feito na rua Lídio Barreto, um calçamento entrelaçado, que é muito melhor.

Vejam e ouçam este vídeo dos moradores das ruas Mali e Gana:

Se a Embasa precisar fazer uma ligação de água, não precisa cortar o asfalto, basta retirar as pedras, fazer a ligação e recoloca-las no lugar outra vez, gastando apenas areia, e se for em ruas de chão natural, com uma boa terraplanagem e areia, as pedras são colocadas sem necessidade de máquinas o que, torna a obra mais barata, mas tem um porém: se for para “superfaturar” a obra, tem que ser asfalto mesmo. Porque o asfalto que está sendo colocado é apenas uma borra e, quando as chuvas caírem, os buracos vão aparecer e, com as pedras entrelaçadas, isto nunca vai acontecer.

O rota51.com, faz uma amostragem de fotografias, o que atesta que uma boa administração, tem que administrar para o município e seus moradores e não para as próprias ambições politiqueiras, com este asfalto meia boca que foi feito e fotografado, tem mais duas ruas a serem asfaltadas e depois, só o ano que vem, com as demais ruas, enquanto isto o povo, vai passar o Natal e algumas chuvas, nos buracos, na lama e na poeiras das ruas.

OBS: Agora uma pergunta que não pode deixar de ser feita: ” se foi a Katharina engenharia que ganhou a licitação, o que os caminhões da prefeitura estão fazendo parte do serviço, os caminhões e demais equipamentos não deveriam, ser da própria empresa? Tem uma coisa que precisa ser explicada, esta mistura de equipamentos faz parte de alguma combinação por detrás dos panos? E se os caminhões são da empresa Katharina, porque a logomarca da prefeitura, não deveriam ser todas da empreiteira? se podem fazer certo, fazem errado porque querem.

O povo que mora em ruas assim, é o mesmo povo que mora em ruas asfaltadas, imagine, se este povo for esquecido, na hora de votar eles também vão esquecer e votar no concorrente e, pode ter certeza, o seu forte concorrente, é ficha limpa, excelente administrador, não vendeu nada do que recebeu, e muito pelo contrário, está ampliando a herança recebida e dentre elas a de ser honesto, bom pagador, responsável com seu patrimônio e com certeza, o será com o município de Eunápolis, ah não carrega nas costas, o peso das mãos da lei.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui