Previdência Social instala o INSS DIGITAL, uma carga a mais nas costas do brasileiro

0
2425
Silvana Rocha uma das palestrantes

Representantes do INSS, de Itabuna estiveram na cidade, no auditório do IFBA/Eunápolis, para lançar o “INSS DIGITAL”, que para o governo, e uma forma mais direta de o brasileiro em suas necessidades sociais, interagir diretamente com o INSS sem ter a necessidade de ir a uma agencia totalmente abarrotada, pegar filas o dia inteiro, para um atendimento, que muitas vezes resulta em outra espera, para ter as suas necessidades atendidas.

Fritz Rocha e Margaret Matos
Miguel Lago

Com isto o trabalhador rural, poderá solicitar pensões, aposentadoria, benefícios sem ter que estar numa fila de espera. Pela internet, o trabalhador poderá se dirigir ao seu sindicato, ou mesmo em sua casa, fazer as solicitações necessárias, ele vai economizar: tempo, deslocamento muitas vezes desnecessários, e vai obter tudo que precisa sem muito esforço, pelo menos está é a previsão do governo federal, em relação aos benefícios do INSS disponível ao trabalhador brasileiro.

Análise do que está sendo feito.

O governo Temer, padrasto do trabalhador brasileiro, que está fazendo reformas, mas para beneficiar seus apaniguados, e não ao trabalhador Brasileiro, pois derrubou o que o governo Vargas construiu há muitos anos, agora quer mais uma vez derrubar o trabalhador brasileiro com a reforma previdenciária.

O que quer o governo, com a aposentadoria dos atuais funcionários públicos, as vagas não serão preenchidas, na realidade o que é de competência do INSS, com seu pessoal altamente treinado, ele transfere as responsabilidades ao trabalhador brasileiro, através de seus sindicatos e cooperativas, o dever de acionar via internet as agencia do INSS, para fazer o que precisam.

Wellington Santos, Natanael Braga e Almir Souza Ramos representantes do STTR

Se na forma presencial, o trabalhador esbarra na maior burocracia e muitas vezes, não consegue obter atendimento às suas necessidades, vai piorar via internet, o governo e seus comandados, que estão em suas salas refrigeradas em Brasília, nem imaginam o que é a internet no interior, nas capitais ou cidades de grande porte, até que as provedoras de internet ainda fazem um trabalho diferenciado não o melhor, mas no interior, o problema é mais grave ainda.

Em Eunápolis por exemplo, a empresa de telefonia OI, repassa a internet para empresas menores e, estas repassam para os consumidores, há pouco mais de um ano, foi divulgada a notícias de que a EMBRATEL, empresa governamental, distribuiria uma internet mais veloz, e mais barata, de repente, outra notícia veio assombrar ainda mais o eunapolitano, a EMBRATEL, ou seu sinal, foi vendida para outra empresa, aconteceu um monopólio no setor e o governo está batendo palmas e, quando o sinal cai, nos bancos lotéricas, empresas e até nos portais de notícias ficam prejudicados pela falta de responsabilidade de quem monopoliza a internet, até mesmo na agencia do INSS, quando o sinal cai, ninguém faz nada, é um governo inventando artimanhas para reduzir pessoal criar uma catástrofe no setor da informatização e, nada e feito, tudo vem lá de cima.

O que o governo deveria fazer, nesta reforma da previdência, é colocar na cadeia quem roubar o setor, através de declarações falsas, criar um sistema mais ágil e funcional e, sobretudo, criar um sistema como a EMBRATEL, distribuir internet para o país inteiro com a responsabilidade e fiscalização do governo federal, e aos sindicatos e cooperativas, a implantação de um CPDOC para que, esta interação  seja mais confiante e competente, porque não é de um computador pequeno, construído para trabalhos internos, que irão servir para tamanha responsabilidade e, ao invés de internet, quem sabe se a “intranet” não ficaria bem melhor? Mas com um governo que só pensa em se manter no poder, com a cabeça voltada para se manter presidente, distribuindo dinheiro do povo de qualquer maneira, via recursos políticos, não pode sair outra coisa, é mais um martírio para o brasileiro, onde muitos, os mais antigos, nem sabe o que e internet.

Para este encontro entre representantes do INSS e sindicatos da região, principalmente o STTR, Sindicato dos Trabalhadores e trabalhadoras Rurais de Eunápolis vinculado a FETAG, estiveram Margaret Matos Gerente INSS APS de Eunápolis, Silvana Rocha, Gerente da Seção de Atendimento substituta, Fritz Rocha Gerente da Seção de Atendimento e Miguel Lago Gerente Executivo do INSS, para estes representantes do INSS, o que fazem é o melhor possível, eles estudam, se preparam, fazem cursos tudo isto para realizar a implantação do INSS DIGITAL, mas só o governo não reconhece isto, e é por isto que a cada dia a coisa fica pior ainda.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui