Sessão da CME nesta 5ª feira com poucos discursos, mas com pautas importantes.

0
277

Depois da chamada, da leitura a ata da sessão anterior feita pelo diretor legislativo Milton Guerreiro, devidamente aprovada pelos vereadores presentes, e da leitura da Ordem do Dia, foi feito o intervalo regimental, no retorno aos trabalhos legislativos, foi aberto o pequeno expediente, como não houve nenhum vereador inscrito ao uso da tribuna, foi aberto o grande expediente, sendo usado primeiro pelo vereador Jurandir Leite.

Jurandir parabenizou o trabalho do vereador Arthur Dapé, em relação às denúncias recebidas, sobre a limitação de passageiros idosos e deficientes no transporte público da cidade, quando a direção da empresa GWG, limitou o transporte de apenas 3 pessoas em cada viagem e, com isto, muitos idosos tem sido impedidos de se serem transportados e, isto fere o “Estatuto do Idoso”, quando a denúncia teve resposta imediata do Ministério Público, cuja orientação do MP foi enviado ao vereador Arthur Dapé. Jurandir Leite ainda mencionou que os vereadores Ramos Filho, Jota Batista, ele mesmo e Arthur Dapé e Querubino José de Souza, foram criticados por terem votado contra este tipo de transporte.

Jurandir disse que, o que tramitou na CME foi a destinação de 1.200,000,00 da prefeitura para a empresa GWG, a votação contrária foi sobre este projeto, Ramos Filho disse que votou contra por entender que esta remessa financeira era ilegal, e as críticas na emissora do prefeito, é porque o radialista só faz o que o prefeito ordena, mas que o transporte de idosos, está contido na Constituição Federal.

Depois do aparte, Jurandir Leite, voltou à carga, falando que neste dia 07/11, comemora-se o início da operação fraternos e, que até agora, não houve nenhuma manifestação judicial sobre o caso, e que não se sabe se por omissão ou morosidade e que ainda não se tem um desfecho favorável ao município, continuando as críticas, Jurandir leite voltou a sua metralhadora diretamente para o HRE, quando este está sem condições de um atendimento digno do eunapolitano, quando não tem nem medicamentos e nem material para nenhum, tipo de cirurgia, da tribuna Jurandir Leite acusou o prefeito de ter invadido algumas premiações, sem ser convidado, e finalizou dizendo que o preito estava alcoolizado, quem estava presente ouviu e nas filmagens da sessão a afirmação está contida para quem quiser ver, sendo que inclusive o representante do prefeito estava presente e ouviu o discurso do vereador.

Da tribuna Arthur Dapé mostrou a documentação do Ministério Público, embasando a determinação sobre o transporte de idosos, pois, existe sim a gratuidade no transporte de idosos, mas também a recomendação de que, este transporte seja disponibilizado a todos que dele necessitarem, pois está claro no Estatuto do Idoso. Porém este assunto será tratado em matéria à parte, por conter a documentação do MP enviado ao vereador Artur Dapé.

Aparte do vereador Ramos Filho-

Não havendo mais nenhum vereador a discursar, o presidente da CME, vereador Jorge Maécio, iniciou a votação da pauta do dia, e todos os projetos e indicações foram votadas e aprovadas.

O presidente do legislativo eunapolitano, vereador Jorge Maécio, convidou a todos para a próxima sessão a ser realizada na próxima 5ª feira, dia 14/11, às o8h 30m, e desta vez, será inaugurado oficialmente o novo plenário da CME.

Ao final da sessão, o presidente do legislativo, Jorge Maécio, usou da palavra para agradecer a todos os vereadores que se fizeram presentes e, aos familiares de todos os agraciados, e ao público, pela presença o que tornou o evento mais brilhante ainda.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui