SESSÃO PINGA FOGO: É FOGO NO BONÉ DO GUARDA; A CÂMARA EM DEBATE

0
253

Discussões à parte, quem é quem, no jogo do bicho

A sessão da Câmara Municipal desta 3ª feira 02/06, serviu para que dentre outras coisas mostrar mais claramente quem realmente está legislando a favor do povo e quem está fazendo com o povo uma tremenda selvageria, massacrando o povo para puxar o saco do prefeito. Diante do quadro do COVID 19, e nesta mesma 3ª feira, a cidade recebeu mais 20 resultados positivos, ou seja mais 20 infectados, o vereador Paulo Brasil deixou claro que, entre servir e defender o povo ele fica com o prefeito, já o vereador Jota Batista, defende o povo, mas cria em torno dos outros vereadores um verdadeiro cinturão de fumaça, e o povo que está de fora, vendo as sessões da CME via ON LINE, distinguiu muito bem as intenções do parlamentar. Se for verdade o que estão dizendo, Jota não será candidato a vereador, colocando a esposa Arilma em seu lugar, mas que ele poderá ser o vice na chapa de Cordélia, Jota Batista não pode trair o povo, pois ele bem sabe o que ele passou nas mãos de Dapé quando ainda era radialista, neste momento, se honestamente for colocado na balança o passado, ele vai estar ao lado, de quem fez de tudo para prejudica-lo, neste caso, o povo tem muito mais valor. Mas é esperar pra ver, tem que fazer igual Ramos Filho, o poder ou o povo, ele fica com o povo, é simples assim.

Vereadores vão se reunir para definir em favor dos professores, o comércio fica pra depois.

Não que sejam contra o comercio, mas a sessão de 5ª feira 28/05, foi para definir qual seria pauta da votação desta 3ª feira 02/06, e todos concordaram, na hora “H” o vereador Paulo Brasil saiu com mais uma de suas pérolas, pois o projeto de votação que pertencia aos professores, foi ajuntado ao projeto do comércio, neste momento, começando por Jota Batista todo mundo foi contra, pois os professores, principalmente os seletivados, estão com sérios problemas financeiros, como pagar contas de : água, energia, fazer a feira do mês e assim por diante, mas agora vão ter que desmembrar os projetos e votar um por um. Isto tudo, até o momento em que o vereador Ramos Filho, deu a sua cacetada, ou seja, perguntou a presidente da APLB se votava assim ou desmembrava,  e ela pediu para desmembrar,  foi quando Jota Batista disse que na reunião que seria aprovada em consenso, a votação dos professores, Paulo Brasil não estava, o que significa que ele nem presenciou a decisão tomada pelos demais vereadores e depois vem querendo tumultuar a sessão que poderia ter, colocado um fim, na discussão que causou o mesmo prejuízo do que aos professores que foram demitidos e estão se receber. O prefeito Robério, achou que fez a coisa certa, porém os vereadores querem que que ele desfaça o seu projeto ou então vão partir para uma votação, se o projeto continua ou retroage, vai ser feito o que tiver de ser feito.

Eunápolis tem mais 20 infectados com o coronavírus, é mole ou quer mais.

O rota51.com não é contra nenhuma medida que vise, colocar um abismo entre a população e a doença. a cada dia que passa, mais e mais pessoas estão sendo infectadas com o Covid 19, e poucas pessoas se apercebem disto, pelas ruas muita gente sem máscara, desafiando o que  não se pode ver, mas que é um inimigo perigosíssimo. Neste domingo, dois comerciantes tiveram de fechar as portas, por determinação a fiscalização, muita gente sabe que o decreto do prefeito, vem obedecer uma necessidade de se evitar mais pessoas infectadas, agora estão questionando, a identificação do chefe da fiscalização, tudo bem, mas se a obediência recomendada fosse obedecida, não precisava disto, de um lado a necessidade de sobrevivência, do outro lado a doença e a fiscalização. Os números enviados ao governador são maiores do que Salvador, mas mesmo assim, a qualquer momento, o governador poderá baixar um decreto mais rigoroso e como vai ficar a situação? Em Eunápolis hoje já são 178 infectados, e mais 98 à espera dos resultados do LACEM. Para tanto, uma comissão de médicos, infectologistas, pneumologistas, cardiologistas e clínicos gerais, para que todos em um consenso determinar ao governador o que fazer, para que não fiquem por aí, inventando modas, fazendo diagnósticos desinformados, para então se tomar uma posição, pois neste momento, todos são médicos, todos têm opiniões, todos sabem tudo e no meio desta guerra está o povo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui