STTR, faz assembleia e expulsa, os hoje, ex-vice presidente e ex-diretor da entidade.

0
597
Tico Lisboa, lendo os documentos sobre a expulsão

Depois de muitas denúncias e controvérsias, que culminaram num embate judicial entre a presidência do STTR, sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais e o vice presidente Paulo Alves da Silva e um diretor Ednei Rodrigues Silva, na manhã desta 6ª feira 26/04, foi feita uma assembleia, na sede da entidade e nesta assembleia ficou decidido o futuro dos 2 ex integrantes do sindicato. Antes da votação, Graça, também fez a leitura de toda documentação de forma mais expressiva, mostrando correspondências, e dados que culminaram com todo o processo.

Graça falando sobre a comissão que estudou todo processo
Natanael Braga um dos integrantes da comissão

No início da assembleia, o atual presidente do STTR Tico Lisboa,

Daminana, denunciante e propositora da comissão

fez a leitura dos documentos pertinentes ao caso, dando conta da atual situação e o porquê da proposta e, o pedido de expulsão dos dois integrantes do sindicato, quando Tico  mostrou para todos os presentes, o que acabou causando toda esta situação e desconforto, para depois dar a Paulo Alves da Silva, o tempo de 10 minutos  dentro do estatuto da entidade, para que este, fizesse a sua defesa, Paulo gastou 12 minutos, se defendeu acusou e logo em seguida, foi dado a Ednei também o mesmo tempo parda a sua defesa, onde todos os presentes, ouviram, além de tico, Paulo e Ednei, a diretora Damiana, autora da denúncia que, depois de ser submetida a uma comissão, foi aprovada a assembleia, para uma votação por aclamação da expulsão dos dois ex integrantes do STTR.

Momentos depois da 1ª assembleia, Tico Lisboa, convocou outra assembleia, com número suficiente de pessoas presentes para uma prestação de contas dos últimos anos.

Votação por aclamação
Votação a favor do STTR

Na votação, o resultado foi o seguinte: total de presentes 104 pessoas; votantes 94; a favor da expulsão 79; contra 12; abstenção 1 e nulos 2 votos.

Votação de delegados contra o STTR

Portanto por aclamação, e a favor da proposta de expulsão, os Srs. Paulo Alves da Silva e Ednei Rodrigues Silva, já não fazem mais parte do quadro de diretores e integrantes do STTR, antes já houve uma assembleia, para saber se as negociações salariais dos trabalhadores da agricultura familiar e os demais trabalhadores das terceirizadas, ficariam sob a tutela do STTA de Paulo e Ednei ou do STTR de Tico Lisboa, o STTR ganhou a tutela de representar os dois movimentos.

Para esta assembleia, além de delegados sindicais, e representantes das categorias, estiveram presentes 2 representantes do Tabelionato de notas, fazendo todas as anotações, para a confecção de uma ata juridicamente explicativas para futuras ações judiciais.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui