Vandalismo promove quebra-quebra na escola Modelo Antônio Batista no Juca Rosa.

3
1876

Os motivos são os mais diversos, os fatos contados, remontam desde a antiga gestão, até o atual diretor que foi eleito na última eleição, Gerson Bonfin.

De acordo com os fatos, o promotor Dr. Dinalmari Mendonça Messias, determinou que realizada uma nova eleição, já que as eleições anteriormente realizadas, foram acometidas de fraudes e, diante deste fato, novas eleições foram marcadas e realizadas.

Porém, no mesmo momento em que as urnas estavam sendo escrutinadas, dando conta de que determinado professor estava sendo eleito, começou o quebra-quebra na escola, parecendo que alguém interessado no fato, comunicou o resultado e no mesmo momento; “o pau quebrou”, de acordo com algums informações, o diretor eleito, não é muito simpático aos atuais alunos que o conhecem de algum tempo.

A reportagem do rota51.com esteve no local e ouvir tanto integrantes da chapa vencedora, como da chapa perdedora, por outro lado, as professoras se esconderam todas e buscaram proteger as crianças que ainda estavam na escola e aos poucos foram liberando todos eles.

Na realidade, todo este prejuízo vai para a conta dos bolsos dos contribuintes, e quem promove o vandalismo, não está nem aí para quem vai pagar a conta e, é isto que vem sendo institucionalizado em todo país, diretores militares, ou seja, coronéis da reserva, assumem a direção, e somente os professores não são militares, desta forma, os alunos passarão a ter um respeito que até o momento, não tem.

Por ouro lado, uma guarnição da PM esteve no local, fotografou tudo, incluindo a “escolta escolar” e agora vai começar uma verdadeira via sacra, para a polícia e os promotores deste vandalismo, basta pegar um ou dois, que o resto vai ser entregue de bandeja. Ações de alunos como a desta 5ª feira 28/03, e denúncias ao governador, é que fará com que com mais velocidade, as escolas sejam todas militarizadas, para algumas professoras foi um momento de terror e muito medo. Para uma escola de quase 2000 mil alunos, entre crianças e adolescentes, uma situação destas, divide-se em duas nuances, uma a de proteger as crianças e a outra em conter os jovens adolescentes.

COMPARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Na verdade o q aconteceu na escola hoje não foi por causa de eleição esse mesmo grupo já vinha agredindo várias crianças a direção já sabia q isso ou algo pior poderia acontecer ,agora jogar o coberto e usar eleição como desculpa e de mais me sinto revoltada com isso hipocrisia falta de respeito com os alunos q vão pra estudar ,sendo q vandulos fica nos corredores atacando agredindo ameaçando os alunos q querem estudar ,pesso q procure os pais por q sou uma q meu filho foi vitima dias antes e outros alunos também é nada foi feito pra q isso não acontecese mais até chegou a esse ponto e se nada for feito pode acontecer coisas piores .

  2. Como possível ver nas imagens, não se trata apenas de represália a cerca da eleição, estes que fizeram tal baderna cravaram nos muros as iniciais de uma facção criminosa, deve-se investigar mais a fundo, pois é assim que o tráfico é seus aliados tem agido

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui